Category: Escalada Tradicional

Um sonho, um plano

Esses dias li uma frase do famoso escalador suíço Ueli Steck, que numa tradução livre para o português seria algo como: “… um sonho sem um plano é apenas um desejo. ” Isso é a mais pura verdade, pois todo mundo tem sonhos, mas poucos têm um plano para torna-los

Sangue, suor e terra, conquista na Pedra do Penedo em Itarana

Vista panorâmica da Pedra do Penedo em Itarana – ES. O mês de abril foi, no mínimo, muito intenso! Muitas roubadas, perrengues e viagens pelos confins do Espírito Santo! E para fechar o mês em grande estilo, tinha que ter o “gran finale”, a “aventura master blaster”! Prólogo No primeiro

Bicuda Bitela, a conquista da maior via em livre do Espírito Santo

^Nascer do sol no cume da Pontuda de Arapoca, Castelo – ES. Histórico Em 2014, o escalador Roney “DuNada” se mudou para cidade de Castelo/Cachoeiro, à trabalho, e começou a desbravar a região em busca de “sarna para se coçar”. Em novembro daquele ano, juntamente com Eduardo Casteletti, os dois

Onde os amigos têm vez

^ Pancas depois da chuva. À direita, a famosa Pedra do Camelo. Na semana passada, enquanto repetia a via “Onde os fracos têm vez” na Pedra do Córrego em Pancas, com um olho ficava procurando as agarras da via e com o outro, “namorando” uma linha paralela à via. Ficava

Rolé pelo norte

^ Região de Pancas, ES. A postagem será longa, então vou dividi-la em partes. Caso não queira ler tudo, pode ir nos tópicos que mais interessar. Se tiver tempo, pode ler tudo, mas garanto que ao final você não ficará mais rico, bonito nem forte. Jimny Camper No ano passado,

“Return to Send”

^ Eric Penedo na “Variante dos Otimistas”, Pedra do Tubarãozinho, Afonso Cláudio. Dia 25 de Março, por volta das 16h estava rapelando pela via “Entre a Cruz e o Tubarão”, recém conquistada em Afonso Cláudio. Enquanto fazia o terceiro rapel da via, por uma linha de rapel, num relance, os

“Entre a cruz e o tubarão”

^ As montanhas da região de Afonso Cláudio ao entardecer. O princípio “romântico” da escalada solitária é muito bonito! É uma luta entre você e a montanha e mais ninguém. Mas a realidade é que, na prática, as coisas não são bem assim. A escalada solitária é bruta, árdua, suada

Caminho da Sabedoria

Na cidade de Ibiraçu, localizada a apenas 65km da capital Vitória, fica um famoso roteiro de peregrinação chamado “Circuito Caminhos da Sabedoria“. Trata-se de um caminho de 108km que começa na Matriz de São Marcos e termina no Santuário de Nossa Senhora da Saúde, contemplando diversos pontos turísticos e espirituais,

A “Barca Furada” voltou!

^ As montanhas da Serra das Torres em Mimoso do Sul. Segundo consta neste blog, a última vez que a “Barca Furada” entrou em ação foi em abril de 2016, quando Afeto, DuNada e eu terminamos a conquista da via “Na Flor da Idade” na Pedra da Bandeira em Castelo,

Que rolo é esse?

^ Pedra Aguda em Santa Teresa. Tudo começou com um simples selfie que o Afeto mandou para mim. Era só mais uma inocente foto narcisista de uma pessoa no primeiro plano com uma montanha ao fundo. Mas o que chamou a nossa atenção foi que não reconhecemos a montanha, embora

Fechar Menu