Muro do Porko, reconstruindo

Há umas duas semanas atrás, surgiu a ideia de dar um upgrade no muro do Porko. Para quem não conhece, aqui no ES nós não temos uma Casa de Pedra, um Campo-Base ou um Rokaz da vida. Por isso, a galera treina o muro do Porko.

O muro do Porko surgiu como uma iniciativa do próprio escalador que pegou uma área da fábrica de persianas dele e montou um murinho para treinar. Com o passar do tempo, o muro foi ampliado e posteriormente levando uma área maior. Daí começaram os puxadinhos. Era ampliação aqui, ali, acolá e aos poucos o muro foi crescendo, assim como os gatos, enjandres e as improvisações.

Só que juntamente com o crescimento do muro começou também a aumentar o número de frequentadores e aos poucos  o muro foi ganhando cara de “academia”, com direito a mensalidade e tudo.

Em vista deste crescimento e pensando no futuro da escalada capixaba resolvemos dar um upgrade no muro para conseguir captar mais escaladores e aumentar o nível da escalada esportiva capixaba.

Depois de algumas conversas concluimos o melhor jeito seria baixar todo muro e começar do zero. E hoje (sábado) foi o dia do ponta pé inicial!! A galera frenética se reuniu e botou a baixo o muro antigo!!!!

A última foto…

Mão à obra!!! Step 1: Tirar as agarras!

Step 2: Tirar as chapas velhas.

Pausa para os peões; pão com mortadela e Coca-Cola!

Quase lá, as últimas chapas!

Tirando a última chapa.

Agora que o muro está no chão, não tem volta. Estamos na responsa de construir um novo muro. O projeto do novo muro será algo assim:

Um muro vertical na esquerda, um muro de transição (0-20 graus), um modulo de 20 graus, 45 graus e 30 graus. A altura é na ordem de 4m e a lagura 11m.

Este post tem 2 comentários

  1. O cenário em Brasília é bem parecido com o Espirito Santos.

  2. Parabéns Japa,
    sempre agitando a escalada.
    Sucesso pra vcs ai.

Deixe uma resposta

Fechar Menu