RS Tour

Esse ano, ou melhor, no ano passado, o Papai Noel (leia-se chefe) foi bem generoso comigo. Ele me deu doze dias de folga!!!! Aproveitando essa super folga, resolvi subir de latitude e voltar para minha terra natal após quase dez meses.

Entre família, amigos, festividades e trabalho, rolaram vários dias de escalada pelos principais points de escalada esportiva do estado.

A primeira área que nunca fica de fora quando desço para o sul foi o Campo-escola Behne, o meu playground onde comecei a escalada. Sempre é bom voltar e escalar nas vias que fizeram parte da minha vida. Mas por outro lado, foi triste ver como as trilhas e as vias estão judiadas. O local recebe uma massa de escaladores todos os finais de semana e a natureza não está conseguindo mas dar conta. O último trabalho de manutenção das trilhas realizado pela AGM foi em 2006 e desde então não foi feita nenhuma outra intervenção.

Outro fato que chamou a atenção foi a equipagem de uma via no setor 1. A via fica à esquerda da via Máquina do Futuro (8b). Essa linha já tinha sido trabalhada por mim e pelo escalador Daiti na década de 90. Na época, graduamos a linha em 6c (hoje acho que seja um 7a) e acabamos deixando a via de lado pelo fato de ser esfarelenta e relativamente fácil. Agora linha está equipada com químico, não sei por quem, e infelizmente a parada acabou ficando no meio da parede… Não sei qual o motivo porque a via pode ser transcorrida até o final da parede….

Mas enfim…

PS: O croqui do Behne foi atualizado, para visualizar, clique aqui!

Dica: Para voltar a página anterior, use Shift +F10.

Festa, comilança, presentes e depois de engordar uns quilos com a comida da mamãe, subimos (eu, Chico, Torres, Kazunari, Tati e Paula) para a serra gaúcha, mais especificamente para a Gruta!!!
Como é bom escalar e poder perder os pés! Nunca foi tão gostoso perder os pés numa via!!!! Yes!!!! Vale lembrar que em Vitória não tem dessas coisas…

No dia seguinte, depois matar a saudade nos negativos, subimos mais um pouco a serra até Antônio Prado. Estive lá uma única vez em 2005 quando começamos a desenvolver a área, desde então a área recebeu mais algumas vias e hoje é uma excelente opção para quem busca escalada de boa qualidade.

Para quem quiser maiores infos, fiz um croqui da área. Clique aqui para ver o croqui! Como o meu guia Chico, não soube me dizer o nome de todas as vias, algumas estão em aberto. Quem souber, favor entrar em contato por aqui! Ou poste um comentário.

Mais festa, champagne, fogos, virada de ano e primeira escalada do ano! A primeira escalada do ano foi num clima tipicamente gaúcho. Em pleno verão entrou uma frente fria daquelas, baixou a cerração e a temperatura na serra, mas como sabemos que no Salto Venenoso não tem tempo ruim, subimos (eu, Chico, Kazunari, Tati e Paula) em busca de diversão!

O Salto continua o Salto de sempre, mas a grande novidade para mim foi o novo setor que o Vini e companhia andam trabalhando. O setor fica logo na chegada, antes do setor dos tetos e conta com 2 vias e 5 projetos, Muito interessante o setor, vias em placa, longas e seções passando por um teto sinistro. Acabei entrando apenas em 1 via área chamada Chapa e sigue (8c). Recomendo a todos! Aproveitei também para fazer um croqui do setor novo, quem quiser conferir, clique aqui! Mais uma vez não sei o nome de todas as vias, quem souber, comente!

Quem quiser conferir as fotos on e off the rock, clique aqui e/ou aqui!

Então era isso pessoal, o meu vôo esta começando a descer em Sampa, e não quero ser o responsável pela queda desse negócio, pois o piloto está pedindo para desligar notebooks e afins!
Um abraço e bom 2009

Este post tem um comentário

  1. Comida da mamãe é o que rula tudo 😀
    Bom 2009 pra ti, Naoki!!!
    Beijocas!

Deixe uma resposta

Fechar Menu