5/5

Calogi (Itapocuçu) – Serra

Serra - ES

Alt. 340m

HISTÓRIA

A história da escalada na Pedra do Itapocuçu (e não Calogi) começou em 1998 quando os  escaladores Zé Márcio,  Tarso e o Eduardo iniciaram a conquista de uma via na face norte da pedra, mas logo abandonaram a conquista após a 1a enfiada. Esta via, batizada posteriormente de “Cabra Macho”, só veio a ser concluída em 2012 quando o Zé, dessa vez em companhia de Sandro Souza continuaram a conquista e finalmente bateram no cume do totem.

Após um longo período sem conquistas, em 2010, os escaladores, Zé Márcio, Luca Portilho e Sandro Souza voltaram à pedra e conquistaram a via “Quebra Coco” pela face nordeste do pico, estabelecendo assim a primeira via completa da pedra com acesso ao cume.

Durante os trabalhos de conquista, os conquistadores deslumbraram uma pedra no acesso à base da via com grande potencial para algumas vias esportivas duras em uma placa negativa e com poucas agarras.

A notícia da tal parede se espalhou e chegou aos meus ouvidos que juntamente com o Rebit, partimos, no próximo final de semana, para um reconhecimento. A tal pedra salpicada de agarras é onde fica atualmente o setor da via  Batida Macabra (9a). No dia 02/10/2010, sob uma fina garoa, com alguns betas, partimos Rebit  e eu rumo a tal pedra para avaliar o local. Após um rolé pela pedra avaliamos o potencial e, no mesmo dia, realizamos a conquista da via “Bolinho de Chuva” uma via de 6o grau que serviu de top para a conquista da via “Tempo de Chuva” (7a), atualmente 7b após a quebra de várias agarras.

Desde então foram conquistadas e equipadas inúmeras novas vias, principalmente no totem, onde estão as vias mais longas e atléticas do estado.

Atualmente, o local conta com mais de 60 vias esportivas e tradicionais com dificuldades que vão do 4o grau ao 10a brasileiro. Aliás, é em Calogi que fica a via esportiva mais dura da atualidade (ES), a via Transaltântico (10a).

COMO CHEGAR

Saindo da capital, Vitória, tome a BR-101 em direção ao norte do estado. Depois de passar pela Polícia Rodoviária Federal de Serra, marque 4km no odômetro. No próximo posto de gasolina à direita, entre na rotatória e tome à esquerda para Calogi. Siga pelo paralelepípedo até o primeiro trevo. No trevo, tome à direita e siga sempre pela principal. Na venda siga reto, não entre à esquerda. A essa altura já é possível avistar a pedra. Atravesse o trilho de trem e na bifurcação seguinte tome à direita (à esquerda segue para Santa Leopoldina). Siga pela estrada até uma porteira grande. Se a porteira estiver trancada, estacione o carro por ai mesmo e siga caminhando. Se a porteira estiver destravada, continue pela estrada.

Mapa

Filtrar por

Croqui

Vias tradicionais

Além das vias esportivas, o Calogi possui mais sete vias tradicionais de até 160m de extensão.

Fotos

Vídeo

Leia mais no blog

Calogi 3x

^ Rodrigo na Transiberiana. Desde de que retornei de Salta, não postei nada por aqui e segundo as minhas previsões, passarei mais 3 semanas sem

Read More »

Assuntos aleatórios

“Última Alegria” (7b) Fico até sem jeito para falar que saiu mais uma variante em Calogi porque são tantas variantes que ninguém entende mais nada,

Read More »

Big 300 Calogi

1997 Em 1997, eu tinha acabado do entrar na faculdade e durante os finais de semana, às vezes, pegava um ônibus de Porto Alegre para

Read More »
Assinar blog por e-mail

Junte-se a 36 outros assinantes

Fechar Menu