Pedra São Cristóvão

Batata Quente (4o, VII, D1, E2, 150m)

Data da Conquista

22/09/2013

Conquistadores

  • Naoki Arima
  • Roney DuNada
  • Zé Márcio
  • Maurício PA

Aproximação

Para chegar na via: Segue abaixo o tracklog de Limoeiro até o estacionamento na pedreira abandonada. Para baixar no tracklog, basta entrar no site.

Vale lembrar que essa pedra só é visível pelo outro lado, lado oposto a aproximação. Por isso é altamente recomendável levar o tracklog ou fazer um mapa. Por esse lado, a pedra só é visível no final da caminhada.

Outro detalhe, o mapa do Google está com a imagem de satélite desatualizada. A pedreira que aparece no mapa não está mais ativa e foi plantado eucalipto em todo o entorno.

A caminhada de aproximação é bem curta, 30min, porém bem intensa. A partir do "estacionamento" siga pela esquerda por uma estrada que foi toda revirada em direção a parte alta da pedreira abandonada. Depois, entre na plantação de eucalipto em direção à parte mais alta. Assim que chegar no cume desse morro, já é possível de ver a pedra. Do cume, siga à esquerda, passe por uma cerca de arame farpado e procure por uma trilha bem batida em direção ao colo que separa o morro da pedra. Assim que passar o colo e chegar na pedra, desça à esquerda em direção a única árvore que fica junto a pedra. Essa árvore fica ao lado de uma laca e onde começa um grande veio horizontal. Dali já é possível de ver a primeira chapeleta da via.

Descrição

Para baixar o croqui em PDF, clique aqui!

Batata_quente3

1a enfiada - Enfiada tranquila, em travessia, pelo veio de cristal. 3 proteções mais a parada. 30m.

2a enfiada - Enfiada longa em aderência com um crux logo na saída. Beta: No esticão mais longo da enfiada, subir pelo tufo de mato com cuidado. A enfiada segue em Z, por isso usar costuras longas para reduzir o atrito. 9 costuras mais a parada. 25m.

3a enfiada - Enfiada de 30m com 7 costuras mais a parada. Saindo da parada segue para à direita, vira um vertical e segue na aderência. A dificuldade da enfiada está na constância da escalada.

4a enfiada - Outra travessia à esquerda. 3 proteções mais parada. 20m.

5a enfiada - Enfiada longa de 40m que leva ao cume. 10 proteções mais a parada.

O livro de cume está no cume da pedra, dentro de um pequeno totem.

_DSC2581

Grau de exposição e dificuldade

A via é bem protegida com chapas regularmente espaçadas. Em vários momentos tem como passar os lances mais duros em artificial roubando nas costuras. O grau da via, sem roubar, é na casa do sétimo grau e o grau obrigatório 6o SUP.

Rapel

P5 para P3, 50m em diagonal.

P3 para P2, 30m. Rapel na medida com uma corda de 60m.

P2 para base, 55m, Rapel em diagonal até o chão.

Equipo

10 costuras, fitas longas, mosquetões para as paradas e 2 corda de 60m.

Outros betas

  • A via pega sol o dia todo. Levar protetor solar;
  • Também fica voltada para uma face que pega bastante vento, no inverno, levar anorak ou corta-vento;
  • Levar uma caneta extra para assinar o livro;
  • O tempo médio para repetição é na ordem de 3h de escalada e 1h de descida.
  • Para ver as condições meteorológicas em tempo real, clique aqui!

Postagens relacionadas

Assinar blog por e-mail

Junte-se a 36 outros assinantes

Fechar Menu