Pedra do Pescoço Mole

Cuparaque - MG

Alt. 420m

Aproximação

Face Norte

Da cidade de Cuparaque siga em direção ao distrito de Aldeia. Assim que estiver de “lado” para a pedra, há um pequeno sítio (vide mapa) onde é possível deixar o carro. Dali para cima, cruze o riacho e siga sempre acompanhado a cerca até o alto da crista. Depois, siga pelo pasto até a aresta da pedra.

Face sul

Da cidade de Cuparaque siga até o distrito de Aldeia e tome a saída em direção a Goiabeira. Assim que passar a ponte, na saída do distrito, vire à direita e logo em seguida à esquerda por uma estrada de terra em direção ao cemitério. Passe o cemitério, a porteira e siga em direção às antenas até encontrar uma porteira trancada. Esse trecho final, a depender da época do ano, poderá estar intransitável. Estacione o carro na cerca e siga pela crista da pedra até a base da pedra.

Mapa

Filtrar por

 

1a enfiada – A via começa numa grande árvore que fica a uns 10m da base. Até a base é um pequeno trepa-pedra em bloco solto. A via segue uma linha bem óbvia por uma fenda de meio-corpo. O crux da via fica a uns 10m num trecho vertical (Vo). Depois a linha segue até um bloco entalado. Após a virada do bloco, a via original segue pelo diedro. Já a variante “quebra” à direita após o bloco, pela face, até o grampo, onde fica a P1. Pelo menos 2 Camalot #6 são mandatórios para a fenda de meio-corpo. A dica é reservar um #5 para proteger a travessia para o grampo. A parada é em grampo simples, mas pode ser reforçado usando a fissura.

2a enfiada – A linha segue pela fissura por uns 35m até a base da “cereja do bolo”. O crux fica na saída (Vo) onde a parede é mais vertical. Depois a parede perde inclinação e a dificuldade não passa de um IIIo grau. Na seção do crux, os Camalot´s com 3 castanhas (C3) são melhores do que as C4, além de alguns nuts.

É possível fazer a virada da “cereja do bolo”  e ir direto ao cume, mas se o atrito for grande, há a possibilidade de fazer uma parada móvel na base (#.75-#2). Na virada da “cereja” há um pequeno boulder (IV/V) e depois segue pela aderência até o cume, onde há um grampo simples.

Rapel – Cume – P1 = 55m. P1-base = 40m.

Equipos para repetição:

  • 2 cordas de 60m;
  • 2 jogos de Camalot (#.3 – #2)
  • Camalot #4 – #6  – Quanto mais #6, melhor;
  • 1 jogo de nuts;
  • Fita e costuras.

Na face norte, há uma outra via chamada Cracolância, com 4 enfiadas e totalmente equipada com chapeletas (160m). O crux da via está na 4a enfiada onde a pedra ganha inclinação e está graduado em 7c.

Fotos

Leia mais no blog

Pedra do Pescoço Mole: Passando a limpo!

Tentamos uma vez em 2014; Tentamos novamente uma semana depois; E o gosto amargo ficou! O tempo passou, mas nunca nos esquecemos da pedra. Nunca nos esquecemos da

Pelo norte do ES, o retorno

O final de semana por aqui foi bastante chuvoso. Conforme a previsão meteorológica, uma grande frente fria lambeu o estado justamente no sábado e domingo

Pelo norte do ES

O DuNada voltou! E junto com ele, as roubadas clássicas! Após umas 4 semanas longe dele, a minha vida de escalador seguia tranquilamente sem grandes percalços,

Assinar blog por e-mail

Junte-se a 36 outros assinantes

Fechar Menu