5/5

Cascata dos Marins

Cotiporã

Alt. 360m

Rocha: Basalto

Como chegar

Chegar na Cascata dos Marins não é muito trivial. Principalmente se estiver saindo da capital Porto Alegre, pois há uma série de “quebradas” que requer atenção por parte do motorista. Por isso, a melhor dica é usar um GPS para se orientar.

Saindo de Porto Alegre, tome a BR-116 em direção à Serra passando por Canoas, Esteio e São Leopoldo. Após a polícia rodoviária federal de São Leopoldo (Scharlau), contornar o viaduto por baixo para acessar a RS-240 em direção a São Vedelino e Farroupilha. Siga pela rodovia, sempre muito atento aos radores (móvel e fixo). No pedágio, siga reto em direção a Farroupilha (pela RS-122). Na altura de São Vedelino, depois da polícia rodoviária estadual, tome uma saída à esquerda, via elevada, em direção a Carlos Barbosa (RS-446). Siga pela rodovia, sem radares, passando por Carlos Barbosa, Garibaildi e Bento Gonçalves. Após a entrada principal de Bento, e logo depois de sair do perímetro urbano da cidade, tomar à esquerda num trevo em direção a Guaporé. Não confundir com a saída para Monte Belo do Sul. Siga pela estrada cheia de curvas até descer no fundo do vale. Quando a estrada encontrar o rio no fundo do vale, tome uma saída à direita em direção a Cotiporã. Essa saída está sinalizada. E assim que pegar a estrada irá cruzar o rio. Siga pela estrada de chão até a cidade de Cotiporã

Mapa

Filtrar por

  • The dark side (8b)
  • Derek

Assim que chegar na cidade, no primeiro trevo, antes da área urbana, tome à direita e depois a primeira à direita novamente na Av Independência. Siga pela estrada seguindo as placas por mais uns 9km. Quando estiver vendo o vale onde fica a cascata, sair em oblíquo à direita em direção a Cascata. Essa saída também está sinalizada.

Siga até o final da estrada e estacione no “estacionamento” em frente ao vale.

A trilha de acesso aos setores de escalada fica voltando um pouco pela estrada numa saída sinalizada à esquerda. Essa trilha está bem sinalizada e batida. Não tem erro.

Melhor época
Janeiro 50%
Fevereiro 60%
Março 60%
Abril 70%
Maio 40%
Junho 30%
Julho 30%
Agosto 40%
Setembro 60%
Outubro 60%
Novembro 50%
Dezembro 50%

Melhor época

A melhor época para escalar na região é durante a primavera e o outono. No verão faz bastante calor, mas os setores ficam na sombra. O setor principal fica na sombra pela manhã e o Mirante à tarde. No inverno costuma fazer bastante frio, principalmente pela umidade que vem da cascata.

Rocha

Basalto.

Proteção

Todas as vias estão protegidas com chapeletas e chumbadores de 3/8 com parada dupla com corrente.

Equipo

Uma corda de 60m, lona, 15 costuras e capacete.

Estilo

As vias são em geral curtas a médias em placa vertical a negativa com algumas passadas em teto. As agarras são, em geral, em batente com borda afiada.

Onde ficar

A área de camping fica seguindo a estradinha do estacionamento em direção ao rio. A área do camping é selvagem e não é cobrado nenhuma taxa.

Croqui

Leia mais no blog

Carna Climbing!

^ Derek trabalhando a via “O Ateu” (8b) em Cotiporã. Eu adoro passar o Carnaval no Rio Grande do Sul, simplesmente porque lá não existe

Croquiteca Cascata dos Marins

Atualizei a croquiteca de Cotiporã que andava muito desatualizada. E hoje, 10 anos depois está assim: Sem contar as vias do setor Mirante!!!! Para acessar

Cotiporã 10 anos depois

Cascata dos Marins. No carnaval de 2004, eu, Chico, Andres e o Vini fomos conhecer um novo point de escalado do estado (RS), um tal

Assinar blog por e-mail

Junte-se a 36 outros assinantes

Fechar Menu