Pancas

Pedra Esticada

Alt. 550m

Atualizado em: 20/04/2022

Tradicional

Saindo de Vitória, siga em direção ao norte do Estado pela BR-101 até o trevo de João Neiva e depois siga em direção a Colatina. Em Colatina, cruze o Rio Doce e tome a saída para São Gabriel da Palha e Pancas na altura do km 52 da BR-259.

Siga pela rodovia ES-080 até o trevo para Pancas e depois tome a BR-341 em direção à cidade de Pancas. Depois de passar a ponte sobre o Rio Pancas num “S”, ande mais 1,3km até ficar de frente para Pedra Esticada.

A Pedra Esticada é uma pedra que fica ao lado da Pedra do Córrego .

O acesso se faz por uma casa branca de dois pisos que fica no alto do morro. Vide Mapa.

Solicite passagem e siga caminhando pelo pasto sempre buscando a parte mais alta do pasto, à esquerda. Neste ponto, entre na mata, e procure uma drenagem seca com pedras. Siga pela drenagem até encontrar a pedra. Ao longo da trilha há alguns totens. Vide mapa.

Mapa
3/5

Gol de Placa

4o, VI, E3, D2, 280m

Data da conquista

08/05/2021

Conquistarores

Iury e Naoki

Equipos

2 cordas 60m; 8 costuras; Fitas para as paradas naturais; Um jogo de Camalot até #4.

Essa é uma escalada diferenciada em relação ao estilo predominante da região por usar bastante material móvel ao longo da escalada. A escalada é predominantemente em placa, usando a fenda como proteção. Por isso, é importante ter um bom senso de orientação e levar o croqui no bolso.

1a enfiada – A via começa numa grande oposição que segue em diagonal à direita. A fenda da oposição é bem grande, praticamente não cabem peças, mas há árvores e alguns locais que aceitam peças. Parada fixa fora da oposiçao. 60m.

2a enfiada – A enfiada segue em diagonal à direita buscando outra oposição mais acima.  Começa com um lance de uns 20m pela face (expo), depois entra na oposição. No final da oposição, há uma virada para entrar na face e depois segue em direção ao platô. Há uma chapeleta neste trecho final. Parada natural.

3a enfiada – A via segue pela esquerda buscando uma fenda com um pequeno teto entre duas árvores; depois segue para cima até uma chapeleta; mais acima é possível ver outra oposição pequena onde cabe algumas peças; a partir dali a via busca a laca mais evidente. A parada está no final desta laca.

4a enfiada – A enfiada segue à esquerda em diagonal ganhando um lance que é protegido com peça. Uma vez no dorso, a linha segue em proteção fixa. Uns 20m acima, a via tende a direita e depois segue reto para cima. Pode ser difícil encontrar as proteções por causa da vegetação. Enfiada crux da via. 60m.

5a enfiada – A escalada sai pela esquerda para ganhar um lance, exposto, e buscar uma árvore ao lado do platô. No platô a via segue para direita buscando uma espécie de aresta onde há uma chapa a uns 30m da base. Depois a linha segue reto para cima até as árvores.

Descida – Descida com 2 cordas de parada em parada. Na  P2 usar uma árvore que está mais na borda inferior para facilitar a puxada de corda. Da P1, a melhor opção é descer reto para baixo e depois fazer uma travessia (solo) para esquerda.

logo_ace
O material utilizado nesta conquista foi subsidiado pela Associação Capixaba de Escalada que disponibiliza aos sócios proteções fixas para conquista.
bonier-logo