Fotolivro

Para ver como estou velho! Eu sou da época do filme fotográfico! As minhas primeiras fotos não foram feitas com uma câmera digital, mas sim com uma câmera “analógica”. Não fotografei com nenhuma câmera clássica como uma Nikon F2. Muito pelo contrário, eu tinha uma câmera bem mais modesta e simples. Nada de mega-regulagens e super-controles, bastava apertar o botão e pronto!

Como andava duro, fazia um rolo de 36 poses durar meses e meses. Tirava cada foto com muita parcimônia, afinal de conta além do filme tinha que pagar a revelação que não era a coisa mais barata do mundo naquela época.

Era muito legal ir ao laboratório, pegar as fotos reveladas e ficar curtindo os resultados! A sensação de pegar as fotos e vê-las com as mãos era muito legal, mesmo sendo no formato 10×15 (que era o formato mais baratinho).

Com o advento da fotografia digital, tudo mudou. Em 2001 quando ganhei a minha primeira câmera fotográfico do meu irmão, uma Sony P3, um novo mundo se abriu. Agora eu podia tirar várias fotos sem se preocupar com filme e revelação. Na verdade a fotografia digital tornou a fotografia mais democrática e acessível a todos. Basta ver como são as coisas hoje em dia. Qualquer Zé Mané tem um celular que fotografa ou uma câmera de bolso.

Mas no meio de mega-pixels e zoom de 18x acabou ficando para trás alguma coisa, a foto em papel! Hoje todo mundo tira foto e vê as no computador, na TV Full HD, mas quase ninguém as imprime. E quando imprime, imprime numa impressora a laser de R$ 199,00 em folha A4 e todos aqueles mega-pixels e lentes bam-bam foram por água baixo…

Eu mesmo tenho milhares de fotos no computador, em CD’s, drive externo e tudo que tem direito, mas como um bom saudosista tenho o costume de relevar as melhores fotos e até amplia-las. E de um tempo para cá, várias pessoas se deram conta dessa falta e parece que a galera voltou a imprimir as fotos. Mas agora não basta só imprimir as fotos e coloca-las naqueles álbuns horríveis. Agora a moda é fazer fotolivro! Que é nada mais do que um álbum de fotos em forma de livro. Basta dar uma procurada na net que você irá encontrar milhares de softwares, dicas e empresas que fazem esses fotolivros.

A barbada é usar um software livre que se chama D-book. Basta fazer o download e instalar o programa no seu PC. A grande desvantagem é que esse negócio não roda no Mac. O programa é muito intuitivo e funciona como um Powepoint. Você vai colocando as fotos, fazendo as firulas e vai montando o seu álbum a seu gosto. É claro que o programa não é top top. Até porque se você quiser fazer um fotolivro top top é melhor usar um Adobe Indesign da vida. Depois de diagramar tudo, basta salvar o arquivo e envia-lo para umas das milhares empresas que imprimem esses fotolivros (normalmente uso a Saraiva) e em menos 2 semana você terá em casa um belo fotolivro para curtir as fotos com os olhos e as mãos à moda antiga…

Escrevi tudo isso porque acabei de receber um fotolivro que mandei faze-lo esses dias com as fotos da Argentina. E posso garantir com a absoluta certeza de que é mais legal ver as fotos assim do que num mega-power-monitor cheio de fru-fru….

 

TAGS:

Este post tem 6 comentários

  1. Fala Naoki,,,cara tive que ler o seu post..muito prazerozo mesmo ter a oportunidade de pegar uma foto e curtir ela no papel mesmo,,outra coisa….por falar em filme fotográfico estou esperando a melhor oportunidade pra fazer as fotos com a minha EOS 3000 ,,to com um rolo de filme só esperando pra ser aberto…..acho que ela vai estar na mochila quando for a BH ……
    peguei a reportagem do fotografo da natgeo ,,,,cara quase um ano pra fotografar com o único rolo de filme 36 poses kodak croma…..mas o resultado sensacional….

    Abraço.
    Mèmi

  2. Fala ae Memi!
    Cara, eu assisti esse programa na Natgeo!!!! É muito massa mesmo!!!!
    Depois quero ver essas fotos hein?!!!!
    Abs

  3. As tuas fotos merecem mesmo um fotolivro Naoki.
    Grande abraço!

  4. Grande Naoki,
    Pô véio, vê quanto custa ai e me vende um. Tuas fotos são show, esse tipo de livro tem que estar para a galera chegar e degustar essas fotos, matando a saudade da Patagonia.
    Show de bola, se quiser me vender, vou querer um.
    Abço.

  5. Tche! Menos… Falando nisso, to com o fotolivro da Italia tb. Ficou muito bacana! Outra hora te mostro! ; )

  6. Po Odi! Nem tanto cara… Sei q tu tb andou fazendo umas fotos massas da Patagonia. Imprime q vai ver!!! Vou ver se arruma uma cópia p ti! Abs

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Fechar Menu