Itaguaçu

Pedra do Barro Preto

Alt. 599m

Foto: Pedra do Barro Preto, Itaguaçu - ES.

Tradicional

Atualizado em: 18/06/2019

Distância

135km

Caminhada

10min.

Face

Norte

Livro de cume

Sim

Saindo de Vitória tome a BR-101 em direção ao norte do Estado até Fundão e tome a BR-261 passando por Santa Teresa, Itarana e Itaguaçu.

Em Itaguaçu tome, atravesse a cidade em direção à Baixo Guandu. Neste momento a pedra já fica visível à esquerda. 3km a frente, vire à esquerda no trevo que leva ao bairro de Assentamento Uita (asfaltado).  500m à frente, vire à esquerda na estrada de chão e siga por mais 900m até a casa do Sr. Vantoil. A casa dele é uma casa em estilo enxaimel azul. Solicite passagem com ele ou com o proprietário das terras que mora logo à frente. A partir dali basta subir até o ponto mais alto do cafezal e depois entrar na mata. A caminhada na mata, sem trilha, é de aproximadamente 10 min. Da base da via é possível ver as primeiras chapas.

Para chegar na face que dá acesso à via “Sorte de Principiante”, siga pelo asfalto até a entrada do bairro de Assentamento Uita e estacione o carro no trevo. Suba pela estrada de chão caminhando, passe a porteira e acesse a crista a partir da plantação de mamão.

Mapa

Filter by

3/5

A Princesinha de Itaguaçu

3º, IV, E3, D2, 520m

Data da conquista

01/02/2014

Conquistarores

Johny Pagel, Zudivan, Antonio Padoani e Marcílio Zimmerman

Equipos

Duas cordas de 60m; 4 costuras, sendo algumas longas.

1a enfiada – Escalada em agarrência até a P1 que fica numa espécie de buraco. III, 60m.

2a enfiada – A enfiada começa com uma travessia e depois segue reto para cima até a 3a chapa. Neste trecho, a orientação é mais difícil por causa da vegetação. Ao final da 3a chapa, uma nova travessia leva à P2. IV, 60m.

3a enfiada – Enfiada reta em terreno mais vertical, mas com bastante agarras. Crux bem protegido. IV, 60m.

4a enfiada – Enfiada em travessia à direita. buscando a grande vegetação. Parada natural. Há uma chapa no início da vegetação que auxilia a corda. III SUP, 60m.

5a enfiada – Enfiada curta que começa no platô até a base do trecho mais vertical. III, 30m.

6a enfiada – Começa num trecho vertical e bem protegido e logo depois se chega no colo da montanha onde perde inclinação. A parada está um pouco à direita. IV, 60m.

7a enfiada – Enfiada de 60m sem proteção fixa com alguma dificuldade para encontrar a parada. Basicamente suba reto até a altura do início do totem e entre à direita na placa. A parada está no meio da parede. III, 60m

8a enfiada – A primeira metade da enfiada é bem protegida, mas a parte final é mais exposta (fácil). A parada está no lado direito de um pequeno teto.

9a enfiada – Após uma pequena dominada, a via segue pela esquerda, antes do diedro. Algumas proteções não são visíveis. 55m, IV.

Descida – Todas as paradas são com um grampo de 12mm e uma chapeleta com malha, exceto da P1 até a P4, onde as chapas estão sem malha. Do cume, descer em 2 rapéis até a P7 e da P7 até o colo. Do colo, seguir pela aresta da montanha até encontrar um trecho mais íngreme onde há uma parada dupla para rapel (35m).

4/5

Sorte de Principiante

3o, IV, D2, E3, 190m

Data da conquista

16/06/2019

Conquistarores

Lissandro e Naoki Arima

Equipos

Duas cordas de 60m; 4 costuras, sendo algumas longas, 2 jogos de Camalot do #.3-4 e um jogo de nut.

1a enfiada – A partir da P6 da via siga à esquerda em diagonal por um terreno fácil até acessar a base da fenda aos pés do totem. 50m, II.

2a enfiada – Escalada pela fenda, toda protegida em móvel, até uma árvore bem evidente. Na bifurcação, tome a fenda da esquerda. Cuidado com os blocos soltos. Parada móvel, Camalot #3 e #4. 40m, IV.

3a enfiada – A escalada segue pela fenda até ganhar um platô de mato e depois segue em direção ao topo do totem. Cuidado com os blocos soltos. 50m, III.

4a enfiada – A via segue em agarrência até o cume. Em pelo menos 2 pontos, há fendas para proteger a enfiada. A parada é em móvel num pequeno buraco onde cabem Camalot #.4-#2.

Descida – Descida pela via “Princesinha de Itaguaçu. Levar material de abandono (3).