Chorreras, morenas, loiras e ruivas…

Salve, salve!!! O nosso final de semana foi dividido em dois atos:

Ato número um: O inferno!

Como de prache, fomos eu e o Afeto para Castelo conquistar mais umas vias. Só que dessa vez, resolvemos voltar para o tal “Ceuse Capixaba” afim de estabelecer a primeira linha naquela pedra laranja (leia o 3o post abaixo).

Chegando lá, rapidamente  escolhemos a linha e partimos para o topo da falésia para vir equipando de cima. Até ai nada demais, sempre fiz isso nos meus 15 anos de escalada. Ah, abrindo um parênteses sobre a “linha”. Essa linha transcorre por uma chorrera de calcário de uns 5m!!!! Algo totalmente inédito e incrível para nós escaladores capixabas que estamos acostumados com o granitão liso! Fecha.

Partimos para o topo da falésia e assim que chegamos lá arriba descobrimos que o mato era algo quase impenetrável. Sem facão então…. Hmmm…. Mas estávamos bem motivados e não seria um mato fechado que iria nos fazer desistir, afinal de conta iriamos equipar a via dos sonhos. Chorreras, chorreras, chorreras!!!! Varremos mato a dentro, rastejando, se jogando, de tudo que era jeito. Montamos pelo menos uns 4 rapeis para tentar achar o ponto exato e nada…. Depois de 4h no meio de galhos secos e cipós, jogamos a toalha. Vimos que o buraco era mais embaixo, que precisariamos de mais corda, mais gente nos ajudando e de um facão, claro!

Descemos tristes, arrumas as coisas e fomos em direção ao carro. Por hoje chega!!!

Ato número dois: redimindo…

Com o rabo entre as pernas fomos o camping da família Furlan para um descanso merecido ao som da cachoeira. No dia seguinte, Apenino!!!!!!

Chegamos cedinho na falésia e logo começamos com os trabalhos. Depois de 6h de muito trabalho, equipamos mais 3 vias! Essas vias ficam entre as “Castelo de Areia” e a “Chamada perdida”. Todas as vias são ao melhor estilo Morro do Moreno (setor da testa), regletera e tecnik. Quanto a graduação, acreditamos que a Morena seja um 8a ou 8b. Na Loira, nem entramos, mas com certeza um oitavo. E a Ruiva, provavelmente um sétimo clássico, também nem entramos porque ambas vias precisam receber um reforço (Sika) em algumas agarras-chaves.

Segue o croqui atualizado:

01-Castelo Cachoeiro (5o) – 2 enfiadas. Levar material móvel.
02- Rapunzel (5o)
03- Castelo de Grayskoll (7b) – 10+1pro, 27m
04- Castelo Ra-Tim-Bum (6c) – 10+1pro, 25m
05- Link do Castelo Ra-Tim-Bum para o Castelo de Areia (5o) – 2 pro, 8m
06- Castelo de Areia (7a) – 14+1pro, 35m
07- Chamada Perdida (7c/8a) – 7+1-pro, 18m
08- Morena (Projeto – 8a/b) – Faltam mais duas pro antes da parada, acabou a bateria….
09- Loira (Projeto) – Não entrar*! Está sem a primeira proteção
10- Ruiva (Projeto) – Não entrar*! Está sem a primeira proteção
* Há agarras-chaves que precisam ser reforçadas com Sika!

Este post tem um comentário

  1. Tô cansado de roubadas, mas que valeu a pena valeu ver aquela chorrera em terras capixabas!!!

    Próxima Missão “Las Chorreritas”…

    Vlws Naoki!!!

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Fechar Menu