Cuidado com as paradas!

Ultimamente ando vendo algumas práticas não muito seguras na escalada. Às vezes é falta de conhecimento, preguiça de fazer o correto ou ainda falta de senso de perigo. Então, em vez de ficar explicando, peguei duas laranjas para explicar melhor sobre paradas e suas nuances. É claro que há muitas outras soluções para um mesmo problema, mas as melhores soluções são sempre as mais simples!

Dúvidas e opiniões, favor usar o campo de comentários!

parada

Comentários

5 respostas em “Cuidado com as paradas!”

Naoki, sempre acreditei que o “Magic X” com um HMS mãe fosse suficiente e seguro. Segundo a figura 2, a fita não suportaria impacto no caso de falha em um grampo da parada. Pelo que entendi, além desse sistema, o ideal é um nó na fita, mas daí cai na questão de não ser multi direcional e em vias esportivas escalando de top, isso pode ser um problema. Deu um nó na minha mente agora.

Renan,
Esse é o espírito! Não existe parada 100% segura, sempre vai ter um ponto fraco. A grande questão é saber em que momento qual parada é o mais adequado.

Para o caso do top-rope há outras soluções que eliminam esse problema. Uma delas é fazer o Magic X com dois nós usando fita de nylon, ou melhor ainda com cordelete de 8mm.

Costumo usar HMS assimétrico. Assim a carga tende a ficar alinhada em um único eixo. O que vocês pensam disso?

Acho que o problema de qualquer mosquetão é a carga triaxial, independente do modelo. Se mais de 1 pessoa compartilhar o mesmo mosquetão sempre teremos esse problema.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: