Afeto fazendo a primeira ascensão da “Agulha” (8a). ISO 200, 35mm, f/4, 1/320.

Ontem, após um jejum de 70 dias, finalmente voltei à pedra! Foi um misto de alegria, alívio, dúvida, medo e incerteza (como a lavagem quentinha que o Afeto levou para comer).

Ficar tanto tempo longa da pedra já é muito estranho, voltar a escalar nela então… Acho que nunca tinha ficado tanto tempo off em 18 anos de escalada. Com certeza foi uma experiência ruim, mas por outro lado, aprendi coisas que jamais teria aprendido se não tivesse quebrado os dois pés.

O Afeto também estava voltando de um jejum de 2 semanas sem Calogi, então ele chegou lá com sangue nos “oios”. Objetivo dele: escalar até escurecer!!! E o meu: tentar acompanhar ele até o final e resolver uma pendência… No dia que machuquei os dois pés estava subindo por uma via para equipar uma variante, mas acabou rolando tudo isso e a variante acabou ficando de lado. Então, voltar ao Calogi ontem e equipar a tal variante foi como continuar a história do ponto de onde tinha parado. E assim nasceu a variante “Agulha” (8a). Ela começa na Tempo de chuva e antes de chegar na parada, quebra à esquerda e segue pela face, por um granito laranja fotogênico (foto), e termina juntando na Expresso do Oriente. Com certeza, um dos melhores 8a´s de Calogi!!!

Um grande abraço à galera que invadiu o Calogi nesse domingão de muito sol pouco vento! DuNada, Piedro, Afetones, Porko, Guilian, Evie e 1000casas!!!

Para ver o croqui atualizado, clique aqui!

Postagens relacionadas

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.