Pedra Redonda – Caçapava do Sul

^ Pedra do E.T (esq.) e Pedra Redonda (dir.).

Essa semana recebi do meu amigo Sette lá de Esteio (RS) um material muito legal sobre a Pedra Redonda ou Pedra da Santinha de Caçapava do Sul (RS). Trata-se do croqui da via “Dona Amantina” (7b), uma via tradicional de aproximadamente 135m dividida em 5 enfiadas que transcorre de platô-em-platô pela face norte da pedra.

Abaixo segue o relato escrito pelo Sette:

… via “Dona Amantina” na Pedra Redonda ou Pedra da Santinha ( também a chamo de Big Stone), teve o início da exploração de suas faces em meados de 2008 e foi finalizada no início de 2012, e é claro, o nome é uma homenagem a Dona Amantina Teixeira, esposa de nosso querido Manoel Teixeira do Galpão de Pedra.

Conquista: Após passar inúmeras vezes por uma das maiores pedras do local, quando íamos escalar nos picos do Sorvete, E.T e outros, decidimos que era hora dela, talvez a única das grandes pedras até então, que não tinha nenhuma via de escalada. Começamos então a apreciar de perto a grande Pedra Redonda. Foram vários reconhecimentos e estudos detalhados para que pudéssemos aproveitá-la ao máximo em toda a sua metragem lateral e também lado norte/nordeste, onde abrange bem mais o sol.

Memorável conquista, a BigStone estava a tempo ali, esperando por uma escalada em suas faces verticais..

Conquistadores: Podemos dizer que essa via, desde o início foi uma ação conjunta da Ames (Associação dos Montanhistas de Esteio), pois durante os 2 anos de estudos e 4 anos de conquista, diferentes membros sócios deram suas contribuições, porém, sempre estive no comando em todas as vezes..
Portanto, podes por Ames – Conquistador André Sette.
Colaboradores principais: Paulo Menezes e Cesar Hascek
Acesso: Por conhecimento de todos que vão ao Galpão de Pedra e se informem com o pessoal da casa para seguir a trilha para o morro do E.T, que passa pelo acesso a Pedra Redonda.  (…) Dependendo do ritmo, quantidade de pessoas e de qual logística foi planejada, leva-se em torno de uma à duas horas para chegar.
Essa pedra nos proporciona a possibilidade de se planejar diferentes logísticas numa ida até ela e seus arredores. Mesclando além do treking, uma escalada fácil, um acesso ao cume, um pernoite na pedra(cume ou oásis), uma escalada mais forte, uma ida ao morro do ET, etc.
Pode se acessar desde o inicio na 1ª enfiada, acessando pela trilha do córrego seco que começa na gruta da santinha (imagem de virgem Maria) uns 200 metros. Pode se acessar por trás da gruta da santinha, uma trilha que já sobre a rocha e sai acima da 3ª enfiada na prateleira central, podendo contornar toda ela até o cume (uns 500 metros) ou escalar da 4ª enfiada em diante. Pode se também acessar ao cume pela trilha que passa pela gruta da santinha e vai em direção ao morro do ET, acessando a pedra pelo lado sul, e subindo depois até o cume (em torno de 30 minutos). E pra quem quiser escalar mais forte, uma dica é ir direto até pouco antes do cume pela trilha sul, acessar o oásis da pedra na ultima prateleira, malhar a 4ª enfiada da via pra aquecer e após a 5ª enfiada opcional entre os dois capões do oásis, seguindo depois para uma escalada nas duas vias fortes do Pico do ET e retorno ao galpão.

Croqui

2016.07.21_P_Redonda
Para saber mais sobre a região e ver os outros croquis, clique aqui!

Postagens relacionadas

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.