Quem foi o Sr. Edgar para mim

Todo escalador gaúcho que se presa sabe quem foi EDGAR KITTELMANN, ou simplesmente Sr. Edgar. Para quem não sabe, recomendo dar uma lidinha aqui!

A primeira vez que tive a oportunidade de falar com ele foi em 1993 ou 1994, não tenho muita certeza. Estava começando a entrar no mundo da escalada e naquela época não havia internet, revista especializada e tudo mais que temos hoje em dia em termos de infos e equipos. Naquela época, no RS, tinha a loja Montanha EquipamentosBig Wall (ainda na casa da mãe do Rafael Brito) e o Clube Gaúcho de Montanhismo.

Eu tinha o costume de ligar para as lojas atazanando a vida dos caras (Orlei, Newton, Rafael…) querendo saber mais sobre como fazer isso, aquilo e tudo mais. Ai um dia, o Newton já cansado de mim, falou que era para falar com tal de Sr. Edgar do CGM que ele poderia me ajudar com as infos. E foi assim que tive o meu primeiro contato com ele. Lembro também que ao ligar para ele, atendeu um senhor de idade com uma fala mansa mas ao mesmo tempo enfático. Só que o Sr. Edgar, em vez de responder as minhas perguntas técnicas gostava de falar das aventuras dele e assim eu ficava lá horas ouvindo as histórias dele. Bons tempos.

Já a primeira vez que o encontrei pessoalmente, acho eu que foi num encontro em Caçapava do Sul. Todos sabiam quem ele era e sabiam das suas aventuras pelo estado numa época em que a escalada não era tão popular quanto hoje. Conversei muito rapidamente na ocasião, mas não perguntei para ele se lembrava de mim, daquelas  conversas ao telefone há anos atrás. Na hora fiquei com vergonha.

Nunca vi o Sr. Edgar escalando, na época que eu comecei a escalar ele estava motivado com canoagem e só falava disso. Mas escalei muitas vias abertas por ele. São vias clássicas da escalada gaúcha. Acho que escalei pelo menos umas 10 vias clássicas dele pelo estado e não sei por que todas as vias eu conheço como a “via do Sr. Edgar”.  As vias têm nome, mas todos a chamam de “via do Sr. Edgar”.

Dentre as várias vias do Sr Edgar que eu já escalei, a mais especial foi ” a via do Sr. Edgar” na Pedra do Morcego em Bagé. Quem conhece o lugar sabe que o lugar fica num fim do mundo. Ainda hoje, ir para lá é sinônimo de aventura e muito chão.

Quando fui para lá a primeira vez, ficava pensando como o Sr. Edgar fez para achar essa pedra, chegar aqui e abrir a via naquela época com todas as limitações. Gostava de ficar pensando e se deixando levar pela imaginação contemplando a bela paisagem do Pico do Morcego…

Que Deus o tenha e descanse em paz.

TAGS:

Este post tem um comentário

  1. Fala Naoki blz…

    Realmente grande perda para o Montanhismo Gaúcho,,,eu tive a grande oportunidade de
    conhecê-lo na festa de 10 anos do Leão Gropo aqui em Bento uma pessoa muito calma
    e muito interessante..a comunidade escaladora realmente sentirá saudades do Sr.Edgar
    ,mas vamos acreditar que ele tenha partido para entrar em uma via ainda inescalável e que um dia nos encontraremos novamente com nosso mestre……..

    Leão Gropo Montanhismo
    Emerson/Memi

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Assinar blog por e-mail

Junte-se a 36 outros assinantes

Fechar Menu