Test drive Vale Perdido

Após alguns finais de semana de muito trabalho no Vale Perdido em Calogi, finalmente voltamos ao pico para escalar! Escalar do verbo deixar a furadeira em casa e curtir os projetos.

Abrir via, preparar um setor novo e deixar tudo arrumadinho é muito gratificante, mas nada se compara a tirar um dia para provar os projetos e ver a materialização de uma linha que foi vislumbrada.

O Vale esteve bem cheio neste sábado. A turma aproveitou a passagem de outra frente fria pelo Estado para pegar onda na excelente temperatura e anotar várias vias no “caderninho”: o Lissandro mandou as vias “Poder da Jabiraca” (7c) e “Ladrão que rouba ladrão” (8a). A Alexandra, assim como o Alekinho também mandaram a Poder da Jabiraca (7c) e consolidamos o grau da via em 7c. Com isso, por comparação, subimos a “Sinfonia da Cigarra” para 8a. Vide croqui atualizado no final do post.

O Guilan mandou a “Segredo do Estado” na segunda entrada, mas não soube precisar se a via é um 7a ou 7b. A discussão continua.

Eu repeti a “Padrão Nutella” e sugeri VI para via. Essa é uma daquelas vias que não é bom cair antes da 3a peça. Esse plus de incentivo acaba obrigando o escalador a fazer mais força para dar o “garanti” dando a impressão de que a via é mais dura, mas pensando friamente eu acho que VI seja uma graduação justa. Também fiz o FA da via “Choque Anafilático”. Eu preciso confessar que treinei para mandar esse projeto. Muitas das vias do Espírito Santo exigem dedos fortes, e essa não é diferente das outras. Por isso, por duas semanas treinei fingerboard com lastro para ganhar a força necessária para dominar os regletes do crux. Quanto ao grau, eu acho que 8c seja um grau justo para “início de conversa”. Antes eu achava que poderia ser um 9a ou 9b, mas achei um beta novo que foi “a salvação da lavoura”!

Outro projeto que caiu foi o “Trabalhador Informal” que tínhamos apenas equipado a duas semanas atrás. Essa via ficou muito legal porque tem um estilo de escalada muito peculiar em relação às outras vias, pois o crux transcorre por uma fenda cega, exigindo bom trabalho de pé e muito balanço para segurar a “porta”. Embora eu tenha dado mais “pegue” que a “Choque Anafilático”, 3 contra 4, eu acho que essa vale 8b.

Por fim, o Alekinho isolou ainda a “Ponto de Vista”, outro projeto equipado por ele. Segundo “meliante”, a via deve dar um 8c/9a. Olhando ele na via e vendo o tamanho dos regletes, pra mim pareceu um 9a de boulder

Por fim, preciso agradecer a Maisa que esteve no pico e doou 20 proteções de inox para ajudar na equipagem de outras vias no setor. Segundo nossas estimativas, ainda cabem umas 7 vias no setor.

Continuo devendo umas fotos melhores do setor, mas está difícil! Não tem como equipar, escalar e fotografar ao mesmo tempo. Tem que fazer alguma coisa direito para não fazer tudo mal feito. Além disso, o setor tem uma luz muito complicada e eu ainda não consegui achar o jeito para fazer umas fotos legais.

Por hora, segue o croqui atualizado:

Comentários

Uma resposta em “Test drive Vale Perdido”

Ninguem acha um setor de 5 grau kkkk, top mano parabéns o empenho no novo setor, no dia que eu virar gente grande eu vou ai conhecer.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: