Escalada tradicional na Grande Vitória

Esses dias pensei: quais são as melhores opções de vias tradicionais perto de Vitória?

É sabido que as melhores “tradis” do Espírito Santo estão na região serrana e noroeste, mas e aqui perto? Onde é possível escalar em meio turno, com acesso rápido e a baixo custo?

Pensando nisso, resolvi fazer uma pesquisa para criar uma pequena seleção de vias que eu considero as mais legais e mais repetidas pela galera!

1- Plano de Manejo – Pedra do Penedo – Vila Velha

Essa é sem dúvida escalada tradicional mais próxima. Embora a pedra fique em Vila Velha, o acesso é pelo lado de Vitória usando um serviço de travessia por barco a remo. Com certeza é uma das vias mais repetidas da Grande Vitória e a que tem um visual incrível da capital e região.

“Dunada” no início da 2a enfiada da via “Plano de Manejo”, Morro do Penedo – Vila Velha, ES.

2- Luz no Fim do Túnel – Domingos Marins

Se a Plano de Manejo é uma das vias mais repetidas, a Luz no Fim do Túnel é “a via mais repetida”, talvez até do Estado. Ela só não entrou no livro das 50 mais clássicas do Brasil porque não termina num cume (isso era um dos pré-requisitos para concorrer à vaga). Embora a escalada em si não tenha muita variedade, o contexto é bem peculiar: Atravessar um túnel, caminhar pela floresta de bambu, fazer uma pausa no pontilhão, rapelar até o rio para iniciar a via, tomar um banho…

Vendo o trem passar do final da via.

3- Lídio Alvarenga – Laje de Pedra – Guarapari

A via Lídio Alvarenga é uma das vias que ficam no Laje de Pedra em Guarapari. É uma via que foi conquistada por escaladores cariocas e recentemente recebeu manutenção, com substituição e adição de grampos/chapeletas pelos próprios conquistadores. É uma excelente opção de escalada de meio turno no verão, pois a parede fica na sombra à tarde e com a face virada para o lado do vento predominante. Quer passar frio no verão? Vai lá!

João Vitor no início da via.

4- Trem Fantasma – Pedra do Mosteiro – Ibiraçu

A via Trem Fantasma é um clássico da escalada Capixaba que foi conquistada na década de noventa pelo Zé e o Renato. Ainda hoje é considerada uma via bastante exigente e possui alto índice de tentativas fracassadas. Excelente opção para quem busca uma escalada mais dura.

Caio Afeto na via Trem Fantasma.

5- Independência ou Sorte – Pedra do Encruzo – Santa Leopoldina

Via recentemente conquistada durante a pandemia, a Pedra do Encruzo é uma pequena pérola que passou desapercebida por muita gente. A via possui uma enfiada fácil em móvel, ideal para quem está querendo “ingressar nesse ramo” e busca ganhar experiência. Além disso, do seu cume, se tem uma visão privilegiada da região.

Na enfiada móvel da via.

6- Capela – Mont Serrat – Aracruz

O Mont Serrat em Aracruz é uma das atrações desta cidade litorânea que dista a menos de 2h de Vitória. Na sua face norte transcorre uma via dominantemente em agarrência. Mais uma excelente opção para quem curte este estilo de escalada. Como prêmio, aos que chegarem no cume, tem a opção de descer caminhado!

Pedro Graveto na via Capela.

7- Tesouros do A2 – Ibiraçu

Essa pode não ser a via mais legal ou a mais difícil, mas com certeza é a mais divertida porque sempre rende boas piadas. A2 é o nome do motel que fica na beira da BR-101 e de frente para montanha. Perceberem?

8- Locomotiva 269

Na montanha oposta da via “Trem Fantasma” fica a Pedra do Túnel, onde fica a via Locomotiva 269. A primeira vista, o “queijo suíço” da parede passa uma boa sensação de ambulância de agarras, mas assim que começa a provar os buracos, logo fica claro que todos os buracos possuem as bordas arredondadas e que nem tudo são maravilhas, mas ainda assim é uma excelente escalada, principalmente pela verticalidade da parede.

Pedra do Túnel, Ibiraçu.

9- Quebra Coco – Calogi – Serra

Embora o Calogi seja uma área de escalada com vias predominantemente esportivas, o local possui 8 vias tradicionais, sendo a via Quebra Coco a mais repetida. É uma escalada curta e rápida que leva facilmente ao ante cume.

Luana escalando a via Quebra Coco.

10- Mirante da Ilha – Cariacica

De todas as vias citadas, essa é a única que ainda não repeti, mas pelas conversas, a escalada é bem tranquila e possui um belo visual da região metropolitana. Também tem a dica de entrar à tarde para escalar na sombra! Recentemente a via sofreu manutenção com adição de parada dupla após um incêndio ter consumido uma parada natural.

11- Diamante de Mendigo – Pedra do Iguapé – Guarapari

De todas as vias desta lista, talvez essa seja a via menos “pop”, mas ainda assim é uma escalada bem interessante para quem procura escalada aventura por perto. A via exige uma caminhada de 1h pela mata abrindo caminho com orientação difícil e a escalda é bem “old schcool” com uma pequena dose de pimenta!

Guilan na grande travessia da via.

Quais destas vias você escalou?

Naturalmente, ainda há outras opções de escalada na região. Se você tiver uma legal que eu não citei, deixe nos comentários! 

Comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.