Chorreras, morenas, loiras e ruivas…

Salve, salve!!! O nosso final de semana foi dividido em dois atos:

Ato número um: O inferno!

Como de prache, fomos eu e o Afeto para Castelo conquistar mais umas vias. Só que dessa vez, resolvemos voltar para o tal “Ceuse Capixaba” afim de estabelecer a primeira linha naquela pedra laranja (leia o 3o post abaixo).

Chegando lá, rapidamente  escolhemos a linha e partimos para o topo da falésia para vir equipando de cima. Até ai nada demais, sempre fiz isso nos meus 15 anos de escalada. Ah, abrindo um parênteses sobre a “linha”. Essa linha transcorre por uma chorrera de calcário de uns 5m!!!! Algo totalmente inédito e incrível para nós escaladores capixabas que estamos acostumados com o granitão liso! Fecha.

Partimos para o topo da falésia e assim que chegamos lá arriba descobrimos que o mato era algo quase impenetrável. Sem facão então…. Hmmm…. Mas estávamos bem motivados e não seria um mato fechado que iria nos fazer desistir, afinal de conta iriamos equipar a via dos sonhos. Chorreras, chorreras, chorreras!!!! Varremos mato a dentro, rastejando, se jogando, de tudo que era jeito. Montamos pelo menos uns 4 rapeis para tentar achar o ponto exato e nada…. Depois de 4h no meio de galhos secos e cipós, jogamos a toalha. Vimos que o buraco era mais embaixo, que precisariamos de mais corda, mais gente nos ajudando e de um facão, claro!

Descemos tristes, arrumas as coisas e fomos em direção ao carro. Por hoje chega!!!

Ato número dois: redimindo…

Com o rabo entre as pernas fomos o camping da família Furlan para um descanso merecido ao som da cachoeira. No dia seguinte, Apenino!!!!!!

Chegamos cedinho na falésia e logo começamos com os trabalhos. Depois de 6h de muito trabalho, equipamos mais 3 vias! Essas vias ficam entre as “Castelo de Areia” e a “Chamada perdida”. Todas as vias são ao melhor estilo Morro do Moreno (setor da testa), regletera e tecnik. Quanto a graduação, acreditamos que a Morena seja um 8a ou 8b. Na Loira, nem entramos, mas com certeza um oitavo. E a Ruiva, provavelmente um sétimo clássico, também nem entramos porque ambas vias precisam receber um reforço (Sika) em algumas agarras-chaves.

Segue o croqui atualizado:

01-Castelo Cachoeiro (5o) – 2 enfiadas. Levar material móvel.
02- Rapunzel (5o)
03- Castelo de Grayskoll (7b) – 10+1pro, 27m
04- Castelo Ra-Tim-Bum (6c) – 10+1pro, 25m
05- Link do Castelo Ra-Tim-Bum para o Castelo de Areia (5o) – 2 pro, 8m
06- Castelo de Areia (7a) – 14+1pro, 35m
07- Chamada Perdida (7c/8a) – 7+1-pro, 18m
08- Morena (Projeto – 8a/b) – Faltam mais duas pro antes da parada, acabou a bateria….
09- Loira (Projeto) – Não entrar*! Está sem a primeira proteção
10- Ruiva (Projeto) – Não entrar*! Está sem a primeira proteção
* Há agarras-chaves que precisam ser reforçadas com Sika!

Este post tem um comentário

  1. Tô cansado de roubadas, mas que valeu a pena valeu ver aquela chorrera em terras capixabas!!!

    Próxima Missão “Las Chorreritas”…

    Vlws Naoki!!!

Deixe uma resposta

Fechar Menu