Trigésimo dia, já se passaram 30 dias, faltam “apenas” mais 30! Graças a Deus a sensação foi de que o tempo passou rápido. As primeiras semanas foram, com certeza, as mais difíceis: A dor física da lesão; a frustração de que ficar com os dois pés imobilizados; vida profissional prejudicada e o pior de tudo, ficar afastado da rocha! Mas depois me conscientizei de que pode ter um lado bom diante de tanta coisa ruim e aprendi a lidar com a situação de forma positiva.

Aprendi/descobri em 30 dias que:

1- A minha mulher me ama de verdade;

2- É muito bom ter amigos;

3- Não sei como uma pessoa consegue viver sem escalar;

4- Não somos indestrutíveis;

5- As calçadas de Vitória são uma porcaria;

6- Aprendi para que serve e como se usa o fingerboard;

7- Andar de cadeira de roda é duro;

8- Coisas como, ir ao banheiro, se torna uma verdadeira operação;

9- As pessoas te olham mais;

10- Para morrer basta estar vivo;

11- O tempo passa mais devagar;

12- Trabalhar até que não é tão ruim;

13- Maréolo é o nome de uma parte do osso;

14- Calcáneo é nome de um osso;

15- A rotina cansa;

16- Tomar banho sentando é horrível;

17- A panturrilha atrofia em apenas 2 semanas;

18- Agora eu sei como o Rebit escala;

19- É preciso pensar em tudo com muita antecedência;

20- Jogar video-game até que é divertido;

21- Não passa nada de útil na TV (só confirmando o que eu já sabia);

22- Às vezes, a 6a feira pode não ser o melhor dia da semana (porque não vou escalar no sábado… nem no domingo…);

23- Não consigo ficar quieto;

24- Andar é uma dádiva que, às vezes, não damos o seu devido valor;

25- A internet serve para passar o tempo;

26- Aprendi que dá para viver comendo menos e melhor;

27- Quando faz frio (sim, está frio aqui) os ossos doem;

28- A cadeira de roda trabalha um músculo, até então, desconhecido;

29- Sou viciado em exercício;

30- Eu gosto mais ainda de escalar!

Boa semana a todos!

Postagens relacionadas

6 respostas

  1. Fala Naoki!
    Tudo na vida realmente é um aprendizado. São momentos difíceis como esse que vc está passando que nos faz pensar quão importantes são as pequenas coisas que fazemos no nosso dia a dia e que passam despercebido. É como diz aquele velho ditado que só damos o devido valor nas coisas quando as perdemos. Com todo certeza depois que tudo isso passar vc vem mais forte como escalador e como pessoa. No mais, melhoras rápidas pra vc! Espero vc aqui um dia na Gruta de Passa Vinte! Abç! Juliano Magalhães

  2. Ótimas reflexões… boto pilha na “number 6”! Trava tudo nesse finger aê!!! 🙂

    Boa recuperação,
    Cláudio

  3. Fato que tudo se torna uma missão! Se sem um joelho já é tenso, sem dois pés então!

    Ah, essa é a técnica do Rebit então? iauhiaha!

    Abraço, melhoras!

  4. pra morrer basta estar vivo… isso é um fato.

    mas o nome do ossinho do tornozelo é maLéolo com L =P

    melhoras aí japa!

  5. Força ai Naoki … como tu disse, tem que pensar positivo … ja passaram 30 dias … 30 dias sem escalar e o mundo nao acabou … uffff … imagino que dificil deve estar sendo … nao queria estar na tua pele.
    Bom, foi por uma lesao que conheci a mulher que hoje é a minha esposa … e no final das contas, com uma lesao dessas se aprende uma coisa muito importante (que eu ja sabia antes, mas confirmei): EU VOU ESCALAR DURANTE TODA A MINHA VIDA!!!!!!!! Bom coclusao … o numero 30 pra mim tambem foi verdade!!!

    Um baita abraço e vamo la, que agora só falta 28!!!

    Ricardo

  6. Força Naoki ….falta pouco agora e a rocha vai estar te esperando no mesmo lugar,,,gaúcho que é gaúcho não se entrega ,mas bha tchÊ ….
    Abraço

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.