Divagações sobre assuntos aleatórios

^ Uma “pequena” caranguejeira passeando em Calogi.

Nas últimas duas semanas, após a conquista da via “Castanha Aberta” em Itaguaçu com o Cosme, a vida seguiu dentro da normalidade esperada, sem grandes aventuras ou roubadas.

-x-

Este ano botei como meta voltar a competir. Desde que comecei a escalar sempre participei de campeonatos de escalada, mas depois que me mudei para o Espírito Santo acabei me afastando bastante, basicamente pela geografia desfavorável e me envolvendo mais na organização dos eventos locais.

Semana que vem tem a etapa única do Campeonato Brasileiro de Boulder da ABEE 20017 na Casa de Pedra em São Paulo. Não tenho pretensões de ser campeão brasileiro, longe disso, mas é claro que na hora de fazer força e vou dar o meu máximo. Por isso, desde o início do ano tenho focado meus treinos para essa competição. É claro que estou longe da forma ideal, mas pelo menos me sinto bem comigo mesmo por estar treinando direitinho. Por outro lado, o treino pesado cobrou seu preço e acabei me machucando na semana passada. Dei de mal jeito em algum boulder e lesionei a munheca… Ela não está inutilizada, mas tem alguns movimentos específicos que dói muito. Espero que o Bele e o Balastero não façam muitos boulders com invertida… (Já comecei com as desculpas antes mesmo do campeonato acontecer).

Momento selvagem em Calogi. Um calanguinho devorando um bicho-pau.
-x-

Mesmo assim, nos últimos dois finais de semana fui com o Afeto para o Calogi fazer aquela pré-temporada clássica para o inverno. Até porque o tempo anda muito instável por aqui e só mesmo o Calogi para garantir a escalada. Tenho focado em fazer bastante volume (até arrebentar a pele) e tentando entrar em vias pouco frequentadas. Ontem mesmo, por exemplo, entrei na via “Corredor Polonês”, um 9a que tem as agarras mais ardidas de todo o Calogi. Acho que a via não recebia visita desde 2001 quando teve a última repetição.

-x-

Falando em Calogi, ontem o escalador de São Paulo, Daniel Cotellessa finalmente mandou a conhecida via “Linha Final” (8b). Segundo ele, a via custou três investidas à terras Capixabas.

Um belo dia ensolarado em Calogi.
-x-

Outra cadena expressiva que vale menção aqui é a liberação do 4a enfiada da via “Incêndio na Torre” nos Três Pontões de Afonso Cláudio pelo escalador Dante de Venda Nova do Imigrante. Essa enfiada foi conquistada em 1991 em uma sequência de lances de grampo-sobre-grampo (A1). Com isso, agora, a via pode ser escalada toda em livre, dispensando os estribos. O grau sugerido ficou em 7c. Semanas depois, o mesmo Dante, mandou a via “Transiberiana” (9a) em Calogi. Mais um garoto forte e motivado Made in ES.

Felipe Sertã na via “Trem da Alegria” (7b).
-x-

Essa semana festejei mais uma primavera, a trigésima oitava… Mas como o aniversário caiu numa 5a feira sagrada, teve treino! Sem desculpa para matar o treino! A casa dos trinta é a bonança que separa a chegada dos trinta e antecede a tempestade dos 40, então foi bem tranquila para mim.

Calogi ao entardecer após uma chuvinha…

Boa semana à todos!

Postagens relacionadas

Comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.