Excluídos

Não é a toa que o setor Excluídos em Calogi, ES tem esse nome. A metáfora não vale só pelo fato de ficar num setor isolado e difícil de chegar. Nunca consegui fazer o mesmo caminho duas vezes… Mas também porque as vias são abrasivas e bem quebradiças. 

Se escalar é complicado, abrir uma via nesse setor então… haja trabalho para conseguir viabilizar uma linha. Abrir via em rocha podre e com poucas agarras é no mínimo desafiador. Para não dizer que é um porre.

Mas foi assim que comecei 2021. Na labuta! Na furadeira, na Sika, nos bonsais… tudo para tentar “me incluir” nos Excluídos.

No primeiro final de semana de 2021 abri uma linha independente à esquerda da “Canhoto Psicopata” (proj.) batizada de “Era de Aquário”. Numa alusão a chegada de 2021, na esperança de novas perspectivas. A linha ficou no limiar do possível e do impossível. Agarras contadas com carinho para sequenciar alguns trechos em branco. Inclusive com algumas agarras chaves por quebrar.

Por isso, no 2o final de semana, ontem, voltei novamente ao projeto para reforçar essas agarras com Sika para não botar tudo a perder. Aproveitando que estava de bobeira, dei uma vasculhado boa no setor à procura de novas linhas. Assim nasceu a “A fábula da cigarra”! Uma variante à esquerda da “Canhoto psicopata”, seguindo uma linha mais reta e paralela a uma árvore. Já o nome foi inspirado na famosa fábula da cigarra e da formiga, onde eu, a cigarra, está abrindo as vias no verão para quando chegar o inverno, ter via para escalá-la.

Enquanto estava trabalhando na via, me dei conta de uma coisa muito elementar! Parte da “Canhoto Psicopata” pode ser feita em móvel, com colocações boas para micro-friend e de que quebra, ainda abrir uma terceira variante toda em móvel (?). Pensando agora, estou cogitando a possibilidade de sacar umas 3 chapas que eu tinha batido em 2012. Por falta de visão, naquela época, eu não tinha me dado conta dessa possibilidade. Dei mole… 

Depois, abri outra variante, dessa vez da “Presente do Grego” (8a). Essa variante é bem peculiar porque você precisa fazer uma travessia entre a pedra e uma árvore grande para seguir escalando pelo outro lado. A passagem é bem apertada e delicada, por isso batizei a variante de “Guarda Costa”. Essa linha me pareceu bem interessante.

Croqui do Setor Excluídos.

Durante o “vasculho” que basicamente consistia em subir ao topo da parede para ficar montando rapéis paralelos a cada 3m, observei uma linha interessante para uma via tradicional à esquerda da “Guana nos olhos dos outros é refresco” (5o, VII, A1, D2, E2, 160m). Como tinha sobrado um restinho de tempo e energia, resolvi começar a linha para sentir o “drama”, pois o início me pareceu pouco convidativo. Talvez por isso a linha tenha ficado esquecido por tanto tempo, mas passado os primeiros 15m, a linha já entra numa fenda que vai até o cume do totem da “Cabra Macho”. Esse sistema de fenda é basicamente o oposto do totem da Cabra Macho. Se a gente fosse mais esperto já teria se ligado que no outro lado teria que ter uma linha promissora, pois é um totem!

Feliz 2021!

Registro do 1o dia de trabalho.

Para constar: troquei a parada da Canhoto Psicopata (Sorriso) e mais duas chapas da via. Também troquei a chapa crux da via “Troco do Grego” (8a).

Postagens relacionadas

Comentários

Uma resposta em “Excluídos”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: