2020, uma ano para ser esquecido?

Eu acho que 2020 será um ano que lembraremos por muito tempo por conta da pandemia e seus impactos no cotidiano, inclusive na escalada. Mas pensando agora e fazendo um balanço geral, em termos de escalada, não foi um ano ruim. Tanto no campo pessoal, quanto em relação à escalada capixaba como um todo. 

Em termos de números pessoais, esse ano quase bati os números de 2013. Em 2020 mandei 85 vias, um a menos em relação a 2013. Considerando que 2020 tivemos apenas 6 meses de escalada, está bom demais. A última cadena foi hoje, dia 31, lá no Morro do Moreno, onde mandei a via “Esqueceram de mim” (8a/b), no setor da Boca, via esta equipada pela Afeto. Em fevereiro, antes da pandemia provei a via, mas na ocasião nem consegui isolar o crux, mas dessa vez a escalada fluiu melhor e foi bem mais de boa, graças ao ritmo de escalada e as excelente condições da via (vento, temperatura amena e baixa umidade).

Já no campo das conquistas, o Espírito Santo teve uma excelente safra, principalmente no ramo das esportivas, com 29 vias novas e 9 vias tradicionais, totalizando 38 vias.

Destaque vai para o Bloco do Polese em João Neiva, “descoberto” pelo Iury de Colatina e que já tem 7 vias de excelente qualidade. Também rolaram conquistas bem legais na Falésia do Tonho em Prosperidade e duas conquistas em Calogi, quebrando um jejum de 4 anos sem vias novas. Outra área que voltou a receber atenção foi a Falésia das Flores com mais 7 vias, totalizando 13 até o momento. E no Morro do Moreno, o Afeto e o Breno reativaram o setor dos Tetos com mais duas vias duríssimas! 

Blocos do Polese em João Neiva.
Escalada em Prosperidade.
Falésia das Flores. Foto: Yasmin.

Já nas tradis, a grande contribuição veio dos cariocas Pedro Burgim e Laura Petroni que conquistaram 7 vias tradicionais em Pancas  fora da temporada, provando que é possível escalar em Pancas na primavera!

Outra conquista importante foi a conclusão da via “Despedida de Solteiro” na face norte da Pedra Paulista por mim, Eric Penedo e André Tesourinho. Essa é uma que estou aguando até agora para fazer liberação da via na próxima temporada!

Pedra Paulista.

Olhando assim e vendo tudo que aconteceu em 2020, termino o ano feliz! Não foi um ano fácil, foi um ano de muito aprendizado, paciência e acima de tudo muita perseverança! Espero que as duras lições deste ano sirvam para um futuro melhor!

Um feliz 2021 a todos!

Postagens relacionadas

Comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.