Infinita Highway (8a?)

_DSC9259

Aproximação pelo cafezal. Aproximação clássica por aqui.

No último sábado, eu e o Afeto finalmente finalizamos a diretíssima da face norte do Calogi. Foi uma puxada de muito sangue nos olhos com vontade de bater no cume.

Começamos o dia às 6h da manhã tentando achar uma padoca aberta em Vitória, depois mais 1h de carro até a base da pedra e uma rápida aproximação até a base da via.

_DSC9275

Jumar, jumar, jumar….Quem não escalada, jumaréia! Afeto jumareando a 2a enfiada.

O nosso plano era bater na na P5 até o meio-dia para podermos continuar a conquista a partir deste ponto com a tarde à disposição para finalizar a conquista.  Como não tínhamos deixado corda fixa, tivemos que repetir voando as 5 primeiras enfiadas a fim de chegar a tempo no ponto mais alto. Mesmo já conhecendo a via, repetir ela foi bastante exigente física e mentalmente, mas após 3h de escalada, finalmente batermos na P5 com uma hora de folga.

_DSC9305

Afeto jumareando a 5a enfiada.

_DSC9308

O lado negro da conquista, hauling…. Foto: Afeto.

A partir daí, a ponta da corda ficou com o Afeto que ficou com a função de terminar a 6a enfiada. Achávamos que essa enfiada seria moleza, mas foi pura ilusão, deu tanto trabalho quanto as outras enfiadas e a enfiada que estávamos dando 5o-6o grau fácil ficou provavelmente em um 7c/8a hard e exposto.

_DSC9331

Afeto partindo para a conquista, 6a enfiada. Runout básico: a primeira chapa está fora do quadro.

Assim que o Afeto finalizou a 6a enfiada, colei nele e assumi a ponta da corda para bater no cume custe o que custar. De tanto ver a linha nas fotos já sabia que o cume estava perto e que eu só precisava passar por uns trepa-mato e pegar um costão para chegar no cume. Às 15h parti para a reta final e para a minha ingrata surpresa “os matos” eram  enormes bromélias intransponíveis e o costão final, muito carente de agarras. Mais uma vez subestimamos a pedra e acabamos tendo que ir mais devagar pedra à cima. Esse trecho, aparentemente fácil, tem pelo menos 3 lances de 7o grau, então a aderência de 5o grau acabou virando em mais uma enfiada de 7o com direito a um boulder final antes de virar para o cume.

_DSC9332

Batendo limpinho no cume!

Mas no fim, depois de 2h de muita ralação, finalmente batemos no tão desejado cume do Calogi pela face norte. Chegamos no final do dia com o sol já se pondo atrás das montanhas. Batemos umas fotos e começamos o longo caminho de volta até a base da via iluminado pelas headlamps.

Gostaria de agradecer o meu amigo Soloist que me acompanhou no começa da conquista, ao DuNada que ajudou na conquista da 2a enfiada e o grande parceiro de grandes roubadas Afeto pelo empenho e dedicação em mais uma empreitada épica. Valeu demais!!!

Segue o abaixo o croqui final da via:

Para baixar o croqui em PDF, clique aqui!

infinita_highway1

Para futuras repetições, recomendo separar um dia inteiro de escalada (incluindo descida); levar bastante água pois a via pega sol praticamente o dia todo; e estar escalando confortavelmente a casa do sétimo grau, pois há vários lances obrigatórios de sétimo.infinita_highway-geral

A linha da via.

Leia mais sobre esta escalada no blog do Afeto!

Postagens relacionadas

Comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.