Tijolando as panturrilhas na Pedra Azul

^ Pedra Azul.

No ano passado, a prática da escalada na Pedra Azul voltou a ser permitida, graças um esforço hercúleo da Associação Capixaba de Escalada. Inclusive, este feito, foi o grande vencedor do 2o Prêmio Macambira 2015 que premia os fatos e acontecimentos mais importantes de cada ano durante a Mostra de Filmes de Montanha do Espírito Santo.

_DSF3335

Antes de partir para as montanhas, uma conferida no mar para ver o dia raiar! Praia de Itapoã, Vila Velha.

No último domingo, foi a minha vez de poder usufruir um pouco desta conquista. No começo, a ideia era subir em dupla, mas a medida que a semana ia passando e a notícia ia se alastrando, esse número subiu para um total de oito escaladores, 4 duplas.

Assim, no domingo pela manhã, às 7h30, lá estávamos nós, eu, Afeto, Graveto, DuNada, Dudu, Taffarel, Allan e Vitor no estacionamento do Parque Estadual da Pedra Azul. Isso sem contar a presença de uma outra dupla e mais um grupo guiado de 9 pessoas! Ou seja, 19 pessoas na montanha para dividir uma via!! Nem em Yosemite que é a Meca do crowd vi tanta gente em uma mesma via!

Confira a escalada em fotos!

_DSF3341

Todo mundo em prova! Preenchendo o “Termo de Responsabilidade” na sede do parque, antes de iniciar a caminhada. O preenchimento deste formulário é obrigatório para todas as pessoas que desejam subir a Pedra Azul.

_DSF3343

Trecho do rampão com corrimão, mais conhecido como “queimador de panturrilha”.

_DSF3352

Parada nas piscinas naturais. Saiam da frente que quero fazer uma foto!!!!

_DSF3355

Obrigado! Pena que aquelas casas “populares” estragaram o fundo…

_DSF3358

Chegada na base da via após 40 minutos de caminhada…. A puxada foi forte! Rolou até massagem cardio-respiratória!!!!

_DSF3361

Nunca vi tanta gente na base de uma via tradicional aqui no ES. Na foto nem aparece um outro grupo comercial de 9 integrantes.

_DSF3367

Graveto na 5a enfiada. Por sorte pegamos muita neblina e frio pela manhã, o que ajudou a minimizar o calor.

_DSF3371

Quase chegando no cume, início da 6a enfiada. E o tempo continua fechadão!

_DSF3382

Chegando no cume após 30 minutos de escalada à francesa. Finalmente acima das nuvens!

_DSF3399

Vista do Forno Grande a partir do cume da Pedra Azul. E as nuvens, finalmente dissipando no horizonte para mostrar as belezas da região. Ao fundo, o imponente Pico do Forno Grande com 2053m de altitude.

_DSF3403

Afeto contemplando a paisagem.

_DSF3434

Voltando para casa! Foto estilo catálogo de marca de equipamento.

No site da ACE tem um croqui desta via. Abaixo tem uma outra versão do croqui com base na minha experiência. Inclusive, foi consenso que a graduação de alguns lances estava superestimada. No croqui abaixo, fiz algumas alterações.

Também criei uma página com todos os betas para quem deseja escalar a pedra. Clique aqui!

Croqui

2016.02.21_PedraAzul

Parada obrigatória, Mimosa do 52

Após a escalada da Pedra Azul, eu, Afeto e Graveto, resolvemos dar uma paradinha no km 52 da BR-262 para tratar uma pequena pendência de 30m, a via Mimosa do 52.

No ano passado, por volta dessa mesma época, tentamos liberar essa fenda, sem sucesso. Desde então, toda vez que passávamos por lá, lembrávamos da tal pendência. E passado, quase um ano, finalmente estávamos na base da via novamente.

Dessa vez, botei na cabeça que ia mandar essa via e entrei com muita fúria e consciência na via. Graças às anotações que eu fiz a um ano atrás, não tive muitos problemas com as peças, o que garantiu uma segurança extra para mandar a via.

Logo em seguida, aproveitando a porteira aberta, o Afeto mandou a via num toca-toca bem cadenciado! E para o nosso eterno estagiário, restou conhecer a via limpando as peças. Mesmo tendo alguns problemas para tirar as peças, o garoto mandou muito tranquilo a via.

Quanto ao grau da via. Não entramos em um consenso, mas acreditamos que um 7o grau está de bom tamanho. O grande problema dessa via é sacar as peças, há uma grande diferença entre sacar a via e somente escalar ela de top. Ainda mais porque o crux da via fica no final de um esticão em uma série de lances delicados em fenda cega.

_DSF3437

Afeto guiando o trecho conhecido como “toca-toca”.

_DSF3446

Pedro Graveto Provando a via.

Valeu demais galera! Sempre é bom escalar uma montanha dando gargalhadas!

Postagens relacionadas

Comentários

Uma resposta

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: