As vias de 2018 no ES

Todo ano costumo escrever uma retrospectiva de tudo que aconteceu no Espírito Santo em termos de escalada, mas esse ano resolvi fazer algo um pouco diferente. Algo mais estatístico, mais numérico.

No ano de 2018 foram conquistadas no Espírito Santo, 12* vias esportivas e 19* vias tradicionais, segundo um levantamento recente que fiz. Se for considerar a quantidade de montanhas que tem por aqui é um número bem baixo, mas segundo os dados históricos, ainda estamos na média dos últimos anos.

*apenas as vias concluídas.

Vias esportivas

De vias esportivas foram apenas 12 novas vias com destaque para as primeiras esportivas na cidade de Água Doce do Norte, na região norte do Estado, conquistadas pelos escaladores Wellington e um escalador do Rio. Já a área que teve maior contribuição foi a Falésia do Elefante em Guarapari com três vias, sendo duas em móvel, conquistadas pelos escaladores Felipe Sertã e Eric Penedo. Outra conquista que chamou a atenção foi via “Esqueceram de Mim” no Setor da Boca no Morro do Moreno. Como o próprio nome sugere, o Afeto achou uma linha perdida num dos setores mais consagrados do Estado.

Saudade Canadense – Água Doce do Norte
Meio-quilo – Água Doce do Norte
#seis amigos e um punhado de coragem – Apeninos – Castelo
Baby Crack – Falésia do Elefante – Guarapari
Diedro Rala Coxa – Falésia do Elefante – Guarapari
Torcilax – Falésia do Elefante – Guarapari
Era o que faltava – Pontilhão – Marechal Floriano
Que rolo é esse – Pedra Aguda – Santa Teresa
Última Santa Ceia – Calogi – Serra
Esqueceram de mim – Morro do Moreno – Vilha Velha

Além dessas vias catalogadas, na Falésia do Trumb em Venda Nova do Imigrante foram conquistadas mais duas vias pelos escaladores Dante e Amaral, mas não tenho maiores detalhes sobre as vias.

Pancas.

Vias Tradicionais

Em termos de vias tradicionais, a lista deste ano conta com 19 vias conquistadas em várias partes do Estado, com destaque para conquista da via “Na onça” na Ilha de Trindade pelos escaladores Sandro Souza e uma galera do Rio de Janeiro.

Entre a Cruz e o Tubarão – Pedra do Tubarãozinho – Afonso Cláudio

Via mista conquistada em solitária. Leia o relato aqui.

Variante do Otimista – Pedra do Tubarãozinho – Afonso Cláudio

Variante da via “Entre a Cruz e o Tubarão”. Leia o relato aqui.

Du Cacá – Pedra da Caveira – Atílio Vivácqua

Leia mais sobre a primeira repetição da via aqui!

Mirante da Ilha – Pedra Escravada – Cariacica

Via em aderência com uma bela vista para região da Grande Vitória.

Bicuda Bitela – Pontuda de Arapoca – Castelo

Considerada a maior via em livre do ES com 917m de extensão. Leia aqui o relato da conquista.

Última Página – Pedra São Luis – Castelo

Via de duas enfiadas, uma em aderência e outra em móvel. Leia aqui o relato da conquista.

Caminho da Sabedoria – Ibiraçu

Via em móvel conquistada numa pequena falésia em Ibiraçu. Leia aqui o relato da conquista.

Engenheiros do cruzeiro – Pontal de Santa Joana – Itaguaçu

Via em aderência conquistada no Pontal de Santa Joana em Itaguaçu. Leia aqui o relato da conquista.

Dor de Cotovelo – Parede dos Sonhos – Itarana

Uma nova variante pela aresta da Parede dos Sonhos em Itarana. Leia aqui o relato da conquista.

Terra Prometida – Pedra do Penedo – Itarana

Conquista de uma via dominantemente em móvel na Pedra do Penedo em Itarana. Leia aqui o relato da conquista.

Normal – Pedra do Farol – Mimoso do Sul

Escalada e trepa mato pela face sul da Pedra do Farol. Leia aqui o relato da conquista.

De volta ao jogo – Pedra do Camelo – Pancas

Mais uma conquista numa das pedras mais famosas de Pancas. Leia mais aqui!

Onde os Amigos têm Vez – Pedra do Córrego – Pancas

Conquista solitária de uma via mista na Pedra do Córrego. Leia aqui o relato da conquista.

Plano Avesso – Pedra do Jacaré – Pancas

Conquista de uma nova via na Pedra do Jacaré em Pancas.

Corrente Alternada – Totem do Sumidouro – Santa Leopoldina

Via em móvel num pequeno totem às margens do Rio Santa Maria em Santa Leopoldina. Leia aqui o relato da conquista.

Recanto do Mestre – Mestre Álvaro – Serra

Via tradicional de fácil acesso nas proximidades da capital. Leia mais aqui!

Na onça – Ilha de Trindade – Vitória

Conquista na Ilha de Trindade.

Tempestade Solar – Pedra do Pontal – Itaguaçu

Conquista em solitária com proteção mista. Leia aqui o relato da conquista.

Amigos da Bromélia – Pico 17 de Julho – Itaguaçu

Uma variante da via original da conquista que evita um trecho bastante degradado e exposto.

Além dessas vias, ainda há uma conquista de uma via em móvel pelos escaladores Oswaldo Badin, Sandro Souza e André Tesourinho na região de Colatina que não tenho maiores infos.

Eric Penedo escalando a via “Caminho da Sabedoria” em Ibiraçu.

4 Responses

  1. Parabéns Naoki, sempre realizando no mundo da escalada. Quando eu crescer quero ser parecido.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.