Conhecendo o Diamante

Devido aos acontecimentos recentes não andei com muita vontade para escrever sobre a escalada do final de semana. Só agora consegui parar para relatar a visita que fizemos à Pedra do Diamante.

No último domingo, dia 20, Eric, Lissandro e eu fomos conhecer a Pedra do Diamante em Viana (não fica em Marechal como muitos falam).

Essa Pedra foi descoberta pelo escalador Douglas Maioli em 2017 e desde então já foram conquistadas 5 linhas, sendo 4 projetos e um top rope.

Pedra do Diamante.

Durante esse tempo fiquei na só “maciota” esperando o pico se desenvolver para fugir do trampo de limpar, conquistar e gastar grana… Mas o tempo passou e pouca coisa desenrolou, então com a pilha do Eric resolvemos dar uma conferida no local e ajudar a dar um up.

Separando o peso.

O acesso à pedra já é uma aventura por si só, pois a pedra fica numa “bimboca”… Pra se ter uma ideia, o beta é seguir a placa “Rua Sem Saída”. Vão vendo por onde passamos…

Aliás, essa placa foi a nossa inspiração para batizar o primeiro projeto que equipamos nesta pedra. Um projeto boulderístico em abaulados numa parede levemente negativa. Por causa do calor não consegui nem isolar a sequência crux. Mentira! Poderia estar zero grau Celcius que não seguraria aqueles abaulados… 

Lissandro equipando o projeto.

Depois desse “devaneio” fomos escalar uma via mais fácil conquistada pelo Douglas chamada “Sai Cipó” (VI) que parecia ser mais acessível. Aproveitando a corda de cima e os móveis,ainda conquistamos uma variante, com uma saída mais direta por uma fissura de dedo muito interessante e batizamos a de “Sai cipó, entra móvel” (V SUP/VI).

Lissandro na “Sai Cipó”
Eric no crux da variante.

No final do dia ainda conseguimos reunir forças para conquistar a 3a via, numa fenda negativa que fica um pouco antes de chegar na pedra. Como já estava tarde, umas 17h30, equipamos a fenda de cima, batemos 2 chapas na saída, onde não aceita móvel, e escalamos a via com as peças pré-colocadas.

Diamante Bruto (7a), Foto: Eric Penedo.

Embora o Espírito Santo seja uma terra abençoada com muitas pedras, ele carece de fendas, por isso quando achamos uma “gema” como essa, não deixamos passa-la em branco. Na minha opinião, essa fenda já entrou para lista dos top 10 vias em móvel do Espírito Santo.

Para maiores infos sobre o Diamante, clique aqui!

Croqui. Em azul, as vias em móvel.

Postagens relacionadas

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.