Linha 100 & 5.13 capixaba

Já vou avisando, o post será longo…

Não curto fazer post´s longos porque o pessoal não lê (eu acho), mas é que foram dois dias de escalada e muitas novidades…

5.13 Capixaba

No sábado fomos eu e o Ivanor para o Calogi com o intuito de escalar, APENAS escalar, nada de furadeira, cliff, chapeleta, estribo… Como o Rebit e o Felipe furam a barca, só sobrou nós naquele forno!!! Estava bem quente, mas pelo menos com vento!

Nesse dia rolou o FA da via “Trem doido”, um 8a muito sólido com cara de 8b. Sabe aqueles 8a´s com cara de 8b? Esse ai mesmo!

Depois rolou o FA da via “Maria Fumaça”. Confesso que a cadena foi inesperada. Entrei na via sem-compromisso e a coisa foi fluindo, fluindo e fluindo. Ok, não foi beeeeem assim…

A via é gigante, tem uns 37m e um mar de regletes do início ao fim. O crux da via fica no final do primeiro terço, numa travessia em regletinhos até cair num “descanso”. Desse ponto, você olha para cima e nem vê a parada. Ai olha para cima, olha para o ante-braço inchado e logo percebe que os cálculos não fecham… Então faz o mesmo de quando tem que encarar uma lomba (subida para os não-gauchos) gigante de bike: abaixa a cabeça e pedala lomba à cima! Depois de mais alguns lances, chega num outro descanso. Aliás, cheguei caindo no descanso. Cai na desgraça de olhar novamente para cima, mas dessa vez vi a parada, ufa! Então comecei a contei as costuras, 1, 2, 3…6!!!! Seis?!!!!Bom, desse ponto para cima é mais coração do que ante-braço.  Só com muita vontade de mandar a via para aguentar a gravidade, o ante-braço e o cérebro querendo pedir para travar….

Enfim, é uma via longa que tijola o ante-braço e o cérebro. Lembra muito a Octagon (9c) –  Caçapava do Sul – psicologicamente. Em termos de graduação, creio que seja mais difícil que a Lampião (9a/b) – Cipó, a Parasita (9a) –  SBS e “Agora que é escamoso” (9a) – SBS. Todas as são vias num estilo bem parecido com a Maria Fumaça. Então a proposta inicial ficou como um 9b para a via. Se a graduação for confirmada será provavelmente o primeiro 9b capixaba. Vamos aguardar novas repetições para consolidar a graduação!

Linha 100

Desde que comecei a escalar em 1995 mantenho um pequeno caderninho onde anoto metodicamente todas as minhas kdnas.

Um dia o caderninho ficou cheio (é porque o caderno é pequeno mesmo…) e a tecnologia chegou lá em casa. Ai, peguei o caderninho, passei tudo para o Excel e ainda por cima comecei a anotar as ascensões em boulder e as conquistas/equipagens de vias.

Ainda estou longe de chegar a minha 1000a kadena, mas na minha lista de conquistas/equipagens notei que hoje cheguei a 100a equipagem da minha vida, e coincidentemente a 50a em terras capixabas.

Não ligo muito para os números, prefiro investir em qualidade, mas achei bem bacana pelo valor histórico e como registro.

Também, não considero algo expressivo, uma vez que os grandes equipadores têm em seu currículo qualquer coisa em torno de 500, 700, 1500 vias!!!!! É como se um escalador tivesse equipado todas as vias do Brasil!!! Mas um dia a gente chega lá….

O valor pode ser pessoal, mas a conquista foi coletiva. Ajudei algumas conquistas, mas também fui ajudado por muita gente. Leandro Feiten, Daiti, Miguel, Jonas, Charles, Duca, Guili, Careca, Leo, Andres, Ricardo, Xandinho, Marcos, Chico, Torres, Baldin, Afeto, Dunada, Rebit, Luca e Felipe… Valeu galera!

A primeira conquista a gente nunca esquece! Foi provavelmente em 1995, nos primórdios da escalada ivotiense. Nós não tínhamos muita noção das coisas, assim como os nossos equipamentos que eram bem rudimentares. Basicamente eram tudo caseiros. A primeira via que equipamos foi a ” via da Pedra do Urubu” que fica lá em Ivoti. É um paredão de uns 7m de altura em arenito no meio do mato. Naquela época tínhamos o costume de sair varrendo mato adentro atrás de pedra. Aliás, continuo com essa mania ainda hoje…  Como os nossos equipamentos eram rudimentares assim como o nosso conhecimento, não sabíamos como fixar um grampo. O grampo foi fabricado por mim usando um pedaço de ferro retorcido (tipo os químicos da Petzl, porém sem solda). Para fazer o furo, em vez de usar um batedor, usamos uma furadeira manual (daquelas de furar madeira à mão). Como a rocha era frágil (arenito) até que rolou fazer o furo sem problema. Assim, batemos 2 grampos caseiros na pedra e abrimos a primeira via de Ivoti! Tenho a impressão de que aqueles grampos estão lá até hoje.

Voltando do túnel do tempo…

Para comemorar essa conquista, equipamos mais algumas vias em Calogi e colocamos os nomes das vias de “Linha 100” e “Linha 50” em homenagem a esses números. O legal que ficou bem interpretativo, porque Linha 100 e 50 podem também ser o nome de alguma linha de trem.

A Linha 100 fica num setorzinho à esquerda do Totem, num outro totem menor e a Linha 50 é só uma variante mais “fácil” da 100. Quanto a graduação creio que fique algo em torno de um sétimo e sexto respectivamente.

Como ainda tinha bateria sobrando, corremos para um bloco que achamos mais abaixo e equipamos mais uma via. Essa via, batizada de Linha 45 (foi por falta de criatividade mesmo…), é mais uma daquelas vias ímpares do estado. Granito negativo, não chega a 45 como o nome sugere, mas uns 10 graus com agarras boas e movimentação bem interessante. Provavelmente mais um oitavo em terras capixabas… Vamos ver… Quem sabe na semana que vem role mais  FA…

E para engordar o post, duas fotos do Rebit na “Tempo de Chuva” (7a hard, com cara de 7b).

Rebit provando o próprio veneno na “Tempo de chuva” (7a). D90 +35mm 1/8 (essa objetiva é o máximo!)

E pagando seu preço…

Segue o croqui atualizado:

01- Linha 45 (projeto)

02- Linha 100 (projeto)

03- Linha 50 (projeto)

04- Via de acesso (4o) – móvel

Para ver o croqui completo, clique aqui!


TAGS:

Este post tem 6 comentários

  1. Japa só lembrando o povo, que a queda foi vacilo meu
    eu escalei e a custura estava no peito,
    so que no acertar o mov pra custurar um biquinho em que estava quebrou, o dá mão direita
    jogando meu corpo pra fora e meus pés estava alto, enclinando mais o meu corpo deixando deitado.
    mais a queda foi tranquila…
    só relatando pra galera não ficar noiada achando que a via está perigosa…
    a via e boa e está bem protegida.
    Recomendo…

    By REbit.

  2. Parabéns Naoki por toda essa disposição e dedicação a escalada/comunidade! mesmo estando longe(sorocaba – sp), fica o agradecimento rs..

    muito legal a história sobre o seu início na escalada!

    abraços

  3. Hasta La Muerte JAPA, PARABÉNS primeiro NONO CAPIXABA e 100 linhas abertas, tô com inveja, Ihuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu…

    Obrigado pela dedicação a escalada esportiva capixaba, nona dimensão é noix, IHuuuuuuuuuuuuu!!!

  4. Po Leo, valeu!
    Qdo pintar por aqui, dá um grito!

    Abracao

  5. Kmon!
    Entrega esse TCC logo!!! Vai lá! Escreve ae! Conclusões…

    Abracao

  6. Uhuull!

    E que venham os nonos….por enquanto não são pro meu bico, mas um dia….hehehe
    Parabéns pela cadena e pela dedicação de tantos anos Japa! o/
    Sem dúvidas a escalada esportiva aqui no estado evoluiu bastante e muito disso graças à você e ao restante da galera que está se empenhando cada dia mais…

    Abraço! x)

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Fechar Menu