Chuva de cadenas

Costumo não escrever sobre cadenas em geral, mas nesse final de semana tivemos algumas ascensões interessantes e outras relevantes, por isso resolvi escrever um pouco.

Alekinho aprontou mais uma vez… No sábado, ele mandou a via “Maria Fumaça” (à vista) em Calogi e deu um decote de um número para via, sugerindo 8b.

Por muito tempo demos 9b para via e segundo consta nos meus registros, seria o primeiro 9b do Estado. Depois da minha ascensão em 2010, o Felipe Alves e o Afeto mandaram e desde então ninguém mais entrou na via.

Semanas antes, entrei na primeira parte da via, dentro do meu projeto pessoal de resgatar vias antigas. Não cheguei a ir até o final, porque as últimas 6 chapas de 16 são em rocha instável e é uma verdadeira loteria, mas na ocasião já senti que eu tivesse errado na graduação. Essa via foi a 4a a ser conquistada no Calogi em 2010 e na época não tínhamos muitas referências de graduação sobre aquele estilo de escalada. De qualquer forma, entrarei novamente na via para ajudar a calibrar o grau.

Na tabela abaixo, de comparação entre as graduações, coloquei a primeira via de cada grau no mundo, no Brasil, no Rio Grande do Sul e no Espírito Santo. Interessante notar que o primeiro 9b do mundo, foi escalado em 1977 nos Estados Unidos. No Brasil, esse grau foi alcançado somente 13 anos depois. Para chegar no Rio Grande do Sul, mais 8 anos. E só 12 anos depois do primeiro 9b gaúcho, o Espírito Santo teve o seu primeiro 5.13a.

Caso a via Maria Fumaça seja decotada, no mesmo ano, em 2010, tivemos a primeira ascensão da via Trem Bala, outra proposta de 9b no Calogi. O problema dessa via é que ela não tem repetição, então ainda existe a chance de ter alguma mudança.

No dia seguinte, o Alekinho voltou para o Calogi e mandou à vista a “Batida Macabra” e a “Moedor de Dedo” de 2nd go! Dessa vez ele confirmou a graduação das vias, 9a e 9b respectivamente.

Uliana

Dante na via “Mestre Amaral”.

Já em Uliana, mandei a via “Café Sem Prosa”. Eu tinha entrado nessa via há exato um ano, quando fui pela primeira vez e tomei um espanco da via. “Quem bate não lembra, quem apanha não esquece”, não é assim? Treinei duro e voltei com sede de vingança e depois de relembrar os movimentos, mandei no “segundo giro” do dia. O grau sugerido era 9a, mas eu acho que pode ser um pouco menos. Por hora, no croqui está como 8c/9a. Aguardando novas ascensões para consolidar o grau.

Depois, mandei na segunda entrada a via “Moagem Grossa” que fica ao lado. Para mim, essa é, sem dúvida, a melhor via de Uliana, pois é uma das poucas vias longas sem um descanso decente ao longo dos quase 30m de extensão, exigindo resistência e força no final para mandar o boulder de compressão. Quanto ao grau, estou sugerido 9a/9b. Também aguardando confirmação para consolidar o grau. Ambas vias têm apenas 3 ascensões.

E por fim, nós, Dante e Poul, entramos num antigo projeto que o Dante tinha equipado no ano passada e ainda não tinha ascensão, a via “Astronauta de Pedra”. O Dante limpou as agarras, tirou as passadas e eu, malandramente fiz o FA em flash. O grau sugerido é 8b/c. Não preciso nem dizer que entrou para lista das melhores vias de Uliana. É só assistir o vídeo abaixo para conferir do que estou falando!

Postagens relacionadas

Comentários

2 respostas

  1. Incrível todo esse trabalho fortalecendo a escalada no estado.

  2. Boa Japa! Foi top demais assistir essa cadena!! Ta sobrando meu filho!! kkkkkk

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: